Páginas

sexta-feira, 30 de Janeiro de 2004

Noticias de hoje - Domingos Cerqueira



Aveiro |
Em relação à primeira notícia, o que eu já dizia há muito tempo aconteceu. O vereador municipal mais rosa dos laranjas saiu do seu partido. Mas não acredito que vá sair da Câmara. Teremos assim dois anos ainda mais descansados para Alberto Souto e uma vereação fraca, com honrosas excepções.

Cerqueira abandona PSD mas continua na Câmara (Terra Nova)
Domingos Cerqueira, cabeça-de-lista do PSD nas eleições autárquicas de 2001, decidiu pedir a desfiliação do partido devido a divergências com os orgãos concelhios. De acordo com a rádio Terra Nova, Domingos Cerqueira manter-se-á em funções no executivo camarário como vereador independente. O PSD de Aveiro retirou a confiança política ao seu ex-candidato por ter assumido o cargo de vereador a tempo inteiro, por delegação de competências da maioria PS.
O presidente do PSD, Ulisses Manuel, já disse que a decisão tomada por Domingos Cerqueira "não enfraquece o partido, pelo contrário fortalece", esperando agora que, em coerência, deixe a autarquia.

Aveiro / Região | 29-JAN-2004
Incineradora da Região Centro continua a dar que falar
A Quercus estranha o silêncio da Câmara de Aveiro sobre a possibilidade da freguesia de Oliveirinha figurar entre os locais para a instalação de uma incineradora de resíduos domésticos do Centro do País.
"A Câmara de Aveiro tem estado estrategicamente calada, o que indicia que já deve haver algum tipo de acordo", declarou à Agência Lusa João Grabriel Silva, da Quercus.
Entretanto, em declarações ao jornal O AVEIRO, Alberto Souto, presidente da autarquia, declarou que pretende "seguir o processo com toda a atenção" para verificar se a solução da ERSUC (empresa concesssionária) "é de facto a mais aconselhada e em função disso avaliar os impactes". O edil defendeu ainda que "não não deve haver nenhuma mabiguidade" relativamente ao projecto, incluindo a viabilidade económica.
A Câmara de Águeda, concelho também referenciado como sendo um local possível da unidade, reúne-se esta quinta-feira com elementos da Quercus para analisar o assunto. O executivo aguedense já rejeitou o projecto no seu âmbito geográfico.
Para o dia 4 de Fevereiro, está marcada uma Assembleia Geral da ERSUC para discutir a localização da incineradora.

quarta-feira, 28 de Janeiro de 2004

Mais um pormenor interessante



A quantidade de matérias sobre as quais nos deveriamos debruçar, em Aveiro, é surpreendente e ultrapassa a capacidade de trabalho de qualquer um. Deixvo-vos mais um texto do Dito Cujo, a quem desejo um abraço.

É conhecida há meses a intenção da Câmara Municipal do Porto de "tapar" a VCI. Um dos argumentos principais, senão o principal, é o da poluição que actualmente vitima os moradores próximos daquela estrada.

Nos últimos dias, no Público, mais propriamente no suplemento "Local Porto", vem uma peça sobre o impacto que isso causa na vida das pessoas. Eis um link para essa peça.

Destaco os dois primeiros parágrafos:
"As cinco janelas do apartamento de Maria da Conceição dão para estradas que não abrem horizontes para lado nenhum. Durante os últimos 20 anos em que viveu no mesmo T4, na Rua Vasques de Mesquita, nas Antas, esta septuagenária viu chegar o dinheiro e vontades de betão, prédios com muitos andares e carros reluzentes, ruidosos e rápidos. Ouve-lhes o zumbido dos motores do seu sétimo andar. Basta espreitar por qualquer uma das cinco janelas para ver lá em baixo os cavaleiros do asfalto. "A paisagem dantes era linda, cheia de eucaliptos que perfumavam a casa toda. Bastava abrir a janela", recorda Maria da Conceição."

"É do cheiro dos eucaliptos que esta mulher tem mais saudades. E é a sua falta que a revolta. Mais até do que o barulho, que passou a integrar a banda sonora caseira, a par do assobio da chaleira, da campainha da porta, das vozes das telenovelas e dos chamamentos das filhas. "Às vezes, de noite levanto-me com os estrondos. Mas já não me impedem de dormir", garante. O tempo ensinou-a a encolher os ombros."

A questão que coloco é: mesmo salvaguardadas as devidas distâncias entre o eixo estruturante de Aveiro e a VCI, por que razão se deu permissão para construir edifícios junto ao eixo todos atravancados junto ao CC Glicínias? Mais parecem cogumelos: bonitos mas todos juntos são um caos!

E agora que esse erro está feito, quem tem coragem para deixar construir edifícios de habitação entre o nó da Forca e o de São Bernardo, do lado do futuro "Parque da Cidade"? É isso que advoga o Programa Polis, entre outros "crimes" não menores (como a "requalificação da antiga lota")!!! Serão mesmo competentes as pessoas que lá estão?

Dá vontade de criar já uma frase de publicidade, com todo o escárnio possível, para aqueles futuros empreendimentos: "Viva de frente para o parque e de costas para a poluição". Mas afinal acabará por acontecer o oposto: de frente tanto para o parque como para a poluição.

Mas pronto, infelizmente em Aveiro ninguém fala e ninguém ouve. As omeletes continuam a ser feitas com os ovos de sempre e ninguém se apercebe que já estão podres. É preciso mudar a forma de pensar em Aveiro. Os participantes nesta mailing list podem fazer a sua parte disseminando estas ideias.

---
Dito Cujo
---------------------------------
http://www.ditocujo.weblog.com.pt

domingo, 25 de Janeiro de 2004

Morte de Miklos Feher



Soube-se agora pela RTP1 e depois por comunicado do clube da Luz que o atleta Miklos Feher morreu hoje... Estava num bar de Aveiro a ver o jogo. Pelo optimismo, não quis acreditar no que os meus olhos viam e os jogadores do Benfica pressentiam.

A vida é algo que passa pelos nossos olhos. Faz-nos pensar duas vezes, Uma morte como esta, em directo, ainda nos faz pensar mais. Era alguém muito novo, com uma vida pela frente, com muito para provar... É complicado pensar aquilo que nos afecta mais, pensando que uma morte como aquela pode ser a de um dos nossos entes mais queridos...

sexta-feira, 23 de Janeiro de 2004

Noticias de hoje



Aveiro | 23-JAN-2004
António Canas candidato à sucessão de Amaro Neves na Misericórdia
O ex presidente dos Serviços Municipalizados de Aveiro, António Canas, é o único candidato às eleições para o cargo de provedor da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, avança o Diário de Aveiro. O acto eleitoral está agendado para 28 de Janeiro. Amaro Neves, que cumpriu dois mandatos, acabou por recuar na decisão inicial de usar um preceito estatutário que permitiria nova candidatura.
Santa Maria da Feira | 23-JAN-2004 09:33
PSD da Feira puxa concelho para a Área Metropolitana do Porto
A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira vai propor a adesão do concelho à Área Metropolitana do Porto. O JN apurou que a opção já foi discutida pela Comissão Concelhia do PSD e apresentada, no começo da semana, à Distrital de Aveiro. Vale de Cambra e Arouca ponderam seguir o exemplo

quinta-feira, 22 de Janeiro de 2004

Mais blogs



Pedro Jordão lembrou mais três blogs de aveirenses, que já estão na lista à esquerda:
A voz - da autoria Gustavo Alexandre, conversas escritas, de um denominado Vitor e Epiderme, do próprio Pedro Jordão.

Bem vindos. E colaborem com o Notas sempre que quiserem...

quarta-feira, 21 de Janeiro de 2004

A corrida pelo poder (ACTUALIZADO)



O poder político em Aveiro, deu claramente o tiro de partida para as eleições autárquicas, num frenesim que faz transparecer algo muito importante: é o futuro da cidade que está em jogo.

Se das contas não tratarei agora, nem das questões estratégias, a Assembleia Municipal que focou essa temática foi “eco” daquilo que já é uma verdade: as eleições do próximo ano serão o tema de todas as conversas – a menos de dois anos das eleições.

Primeiro porque CDS e PSD terão que saber se irão concorrer coligados e depois, saber como derrotar Alberto Souto. O PCP e o Bloco de Esquerda só estarão nesta corrida se conseguirem candidatos capazes de capitalizar algum descontentamento... Sem esquecer a falta que faria a saída de António Salavessa da Assembleia Municipal...

Não gosto, nunca gostei, de listas cozinhadas em gabinetes. Qualquer lista que saia das reuniões entre Ribau Esteves e António Pinho, ou Ulisses Pereira e Miguel Capão Filipe será derrotada. Terá que ser o candidato a ir “ganhar” a lista e a coerência e não o contrário. O mesmo se aplica para as juntas, em especial para as citadinas, fundamentais para a vitória. Já nas rurais, o voto é crucial para uma maioria na dita Assembleia Municipal.

Para se juntarem, como disse, PSD e CDS terão que ter um candidato forte. Um candidato que pensa neste mandato e no próximo, algo que não seja um divisor mas um multiplicador de projectos. Caso não se juntem, também há algo a fazer – acreditar é fundamental para ter uma boa votação e algo com que sonhar. Aquilo que não podemos ter é a vereação “social-socialista” que por agora temos...

Para o PS, as coisas estão facilitadas. Alberto Souto já não é independente e quer ir a votos. Se ele for, o PS pode ganhar, se ele não participar, o PS perde. Só que há uma questão que convém saber na altura das eleições: Alberto Souto tentará o terceiro mandato para o concluir ou teremos um candidato que quer logo sair para preparar o caminho ao seu sucessor, seja ele quem for...? Eu não quero votar num Alberto Souto e depois ter lá um Miguel Lemos!

Para Alberto Souto, a questão da componente financeira e a sua faceta autocrática serão os óbices fundamentais: como o Manuel António Coimbra referiu na AM quem criticou em 98 as contas da Câmara devia estar calado... Pela boca morre o peixe?

JO

PS - Quem queira ler a entrevista de Alberto Souto a Júlio Almeida, em 98, basta clicar AQUI

terça-feira, 20 de Janeiro de 2004

Noticias da Assembleia



A Assembleia Municipal de Aveiro de ontem foi fértil em polémica. Para além do Orçamento e Grandes Opções, outro momento foi de frenesim: aqui estão eles, cortesia do Notícias de Aveiro

Aveiro / Região | 19-JAN-2004 23:10
Inspecção das Actividades Económicas e PJ fora de Aveiro?
Diamantino Jorge (PSD), presidente da Junta de Requeixo, informou na Assembleia Municipal ter conhecimento da saídas de novos serviços descentralizados da cidade de Aveiro, designadamente a delegação de Aveiro da Inspecção das Actividades Económicas de Aveiro e a Inspecção da Polícia Judiciária da cidade. Neste último caso, a medida terá sido prevista para o dia 2 de Janeiro deste ano mas ainda não teve efeitos.
Numa reacção, o presidente da Câmara, Alberto Souto, mostrou-se "verdadeiramente revoltado". Já o presidente da mesa, Carlos Candal, afirmou: "Não quero acreditar que seja possível". A mudança do Tribunal Tributário de Aveiro para Viseu esteve, no final de 2003, na origem de um protesto unânime da Assembleia Municipal.

Aveiro | 19-JAN-2004 22:50
Vogal da Assembleia Municipal questiona arranjos do parque D. Pedro
A deputada da bancada do PS Virgínia Veiga pediu à Câmara de Aveiro de informações junto da Câmara sobre as alterações a realizar no parque D. Pedro. A vogal, que falava na Assembleia Municipal, segunda-feira à noite, mostrou-se, também, preocupada com o estado de degradação dos equipamentos de apoio. Na resposta, o presidente da autarquia garantiu que estão previstos melhoramentos no coreto "para manter a traça". Sobre a requalificação do parque, assumiu que se pretende tornar o espaço com novas características mais próximas de jardim.

Desculpem... O que é transformar o Parque em jardim???

segunda-feira, 19 de Janeiro de 2004

Uma ronda pelos blogs de Aveiro... (Actualizado)



http://beira-mar.blogspot.com/ Blog do Beira-Mar

O blog do Beira-Mar é obrigatório para se manter a par da temática aurinegra. Diz tudo o que é importante, refere factos fundamentais e é cortante quando interessa: ver o exemplo do Juninho Petrolina no post de hoje...

http://www.sumodelaranja.blogspot.com/ Sumo de Laranja

Feito por Luis Miranda, este blog assumidamente social-democrata prima pela temática política, com uma série de “posts” sobre a questão constitucional. No entanto, devia dar mais à língua sobre Aveiro e ser mais assíduo...

http://www.suspeitosdocostume.blogspot.com Suspeitos do Costume

A blogoesfera precisa do Rui Baptista. Pelo menos dele, é uma voz que é necessária por aqui... Volta!

http://www.ricardo-pires.blogspot.com/ Blog pessoal

Começou bem, muito para o desportivo, mas parece ter perdido a “password” desde o dia 7 de Dezembro...

http://aveiro.blogspot.com/ o Lado Esquerdo

Quase meu homónimo no endereço, o Lado Esquerdo é o blog de Arsélio Martins, mais conhecido como professor da José Estêvão e conhecido “bloquista”, o rosto do partido em Aveiro. No seu blog, divaga pelos problemas aveirenses, alguma actividade pessoal e as suas crónicas para “O Aveiro”.

http://murtosa.blogspot.com/ Um Murtuoseiro

O blog de Manuel Arcêncio refere temáticas diversas, até mostra umas fotos de Pardelhas à noite mas parece ter ficado pelo ano passado... Vá, escreva mais!

http://cibertulia.blogspot.com/ Cibertulia

Este blog colectivo, com alguns aveirenses “exilados” pelo meio, é imprescindível. Leitura política e social interessante, e depois o toque de luxo – comentários certeiros sobre algumas situações aveirenses. Dá uma leitura cosmopolita!

http://www.ditocujo.weblog.com.pt/ Dito Cujo

O blog do Dito Cujo, que já escreveu neste espaço e que continua a ser um espaço de visita diária tem algumas obsessões: Bush; Aveiro; livros e outras temáticas. Uma mistura explosiva e uma presença interessante...

Blogs quase todos de Estarreja (Actualizado)

http://www.oprazerdapolitica.blogspot.com/ Blog do Pedro Vaz
Pedro Vaz, um estarrejense, socialista, diz aquilo que pensa no seu blog, o que é, sintomaticamente, chamado “O Prazer da Política”. É a mais recente entrada nestas lides.
Ainda não os conheço bem, mas o autor do Tiro Passarianho refere que o seu blog é de sátira política e opinião e é http://www.tiropassarinho.blogspot.com/ de um outro elemento de Estarreja enquanto http://www.estarrejalight.blogspot.com/ e http://estrelacansada.blogspot.com/ são do astrónomo amador e também estarrejense José Matos. Já http://www.estarrejaefervescente.blogspot.com/ não é do ex-presidente da Câmara de Estarreja Vladimiro Silva... como pode parecer pelo nome mas antes do filho, actual membro da Assembleia Municipal de Estarreja, eleito pelo PS.

Polis de Aveiro: “devolver a Ria à cidade” ou “expandir a cidade sobre a Ria”!



É preciso olhar com atenção para os projectos "Polis" pois serão as formas mais radicais de alteração do espaço habitado da cidade nos próximos anos. E foi com essa responsabilidade que Carlos Borrego, professor universitário, ex-ministro, e Teresa Fidelis, professora auxiliar, uma apaixonada da Ria (é sobre ela que fez a sua tese de doutoramento) se debruçaram sobre o tema:

Polis de Aveiro: “devolver a Ria à cidade” ou “expandir a cidade sobre a Ria”!

Face ao andamento do processo de concepção e de apreciação da intervenção Polis em Aveiro, a cidade poderá estar prestes a beneficiar de transformações importantes na sua relação com a Ria de Aveiro. Sendo inquestionável a qualidade da equipa responsável pelo projecto e mesmo do próprio projecto, vale a pena reflectir sobre os pressupostos e a natureza de intervenção, desmontando argumentos defendidos com frequência quando se trata da relação “Cidade-Ria”, em particular a expansão da cidade sobre a Ria.

No âmbito do debate público sobre o Polis houve quem defendesse a expansão urbana sobre a Ria de Aveiro como forma de a reutilizar e, consequentemente, valorizar. É verdade que a Ria de hoje não possui a vital relevância económica e social de tempos antigos. Actualmente resta aos Aveirenses apenas uma pequena ligação à Ria através da pesca artesanal, da produção de sal, da piscicultura e de alguma actividade turística. No entanto, mantém-se uma relação sentimental e nostálgica pela passada relação com a Ria, não decorrente de algum tipo de usufruto directo. Se é incontestável que a (necessária) revalorização pode passar pela promoção de novos usos da Ria, já não é crível que a construção e a habitação na área da Ria sejam uma solução a defender.

Hoje, a Ria já não é um elemento puramente natural, mas também o fruto da intervenção do homem ao longo de várias épocas. Mas a relevância ecológica e ambiental (CORINE, NATURA 2000, REN, ZPE) que lhe são atribuídas, e a consequente intenção de as proteger, não se legitima exclusivamente numa atitude fundamentalista de preservação de habitats naturais, mas antes, é complementada por uma valorização do peculiar (des)equilíbrio natural-humano. Por isto mesmo, novas intervenções humanas com o objectivo de reutilizar a Ria carecem de um particular cuidado sobre eventuais consequências. Construção, habitação, mobilidade, ruído, poluição, são apenas alguns tipos de intervenções que podem agravar o já frágil equilíbrio da interacção entre a cidade e a Ria.

Ora, apesar da natureza dos objectivos estratégicos apresentados na proposta de regulamento do PU Polis de Aveiro, onde se destacam “a qualificação das frentes de água, cujas marinhas e canais constituem uma singularidade ambiental e paisagística” e promoção de novas “práticas urbanas” que “fixem alguns equipamentos marcantes, ligados entre si pelos braços de água, arruamentos e estrutura verde”, a verdade é que propõem também a desanexação de uma parte importante da REN para a instalação de equipamentos e, sem clara fundamentação do ponto de vista da sustentabilidade ambiental, a alteração do uso dominante a norte do IP5 (área perfeitamente qualificada do ponto de vista da funcionalidade ecológica) para passar a incluir habitação para além do limite tradicional na cidade.

Apesar da intervenção Polis ser explicada e justificada com base em argumentos ambientais, nem sempre aborda sistematicamente a complexa relação entre a cidade e a Ria funcionando mais como um projecto tradicional de desenvolvimento urbano, onde a componente imobiliária tem um peso excessivo. Está a negligenciar-se uma oportunidade para experimentar formas diferentes de implementar objectivos de política de ambiente atendendo à especificidade ambiental do território urbano de Aveiro. A redução de densidades existentes, e não o seu agravamento, a criação de mais espaços públicos verdes e soluções de eco-mobilidade, teriam enriquecido a intervenção. Ainda vamos a tempo, se vontade houver...

Comentem: a pergunta do titulo merece resposta...

quinta-feira, 15 de Janeiro de 2004

O estado das estradas



O Dito Cujo, o autor do weblog do mesmo nome, refere-nos uma situação que "salta à vista"... ou melhor, ao carro...

"Uma das minhas maiores preocupações quanto à vida em Aveiro é o fraco estado das suas estradas.

É certo que este demonstra a quantidade de obras que têm sido realizadas, principalmente para levar o saneamento à maioria dos habitantes deste concelho.

Mas acima de tudo demonstra a total incapacidade dos Serviços Municipalizados para tapar buracos. É *completamente impossível* encontrar uma rua em Aveiro que não esteja repleta de montes ou crateras. Ora com o equipamento e financiamento correcto e com vontade de fazer as coisas "como deve ser" não seria possível melhorar a situação? Uma simples máquina de compactação de asfalto representaria uma enorme diferença na qualidade do piso após um arranjo.

Há muitas ruas de Aveiro que estão em estados deploráveis. Aponto alguns a que os participantes neste blog não estarão alheios:
- Várias depressões que atravessam toda a estrada na esquina da antiga Feira de Março junto ao Centro de Congressos
- O troço de estrada desde a rotunda pequena da Forca (do lado leste do viaduto da Forca) até ao talho da Forca está completamente degradado, em tal estado que o meu pobre carro qualquer dia se recusa a passar
- Estrada da rotunda do Hospital até ao pavilhão de basketball do Beira Mar: todo o piso está uma lástima
- O estacionamento nas traseiras do CC Oita. Para quando uma solução definitiva? A actual não é uma solução, é uma vergonha
- A rua das Cinco Bicas é tão irregular que todos os carros se partem aos pedaços ao atravessá-la.

Certamente não é pedir muito à Câmara Municipal que vele pelo estado das vias de comunicação? Afinal os cidadãos cumprem a sua obrigação pagando os seus impostos, também merecem ver o seu esforço recompensado?

Existe também uma razão económica para esta preocupação: o meu carro desenvolve tantos ruídos de painéis que tenho frequentemente de o levar à oficina para voltar a apertar todas as juntas e painéis. Não é só da qualidade do carro: não conduzo nenhum topo de gama mas também não é nenhuma caranga velha..."

Ultimas de hoje



Aveiro / Região | 15-JAN-2004
Jorge Sampaio dois dias no distrito
O Presidente da República desloca-se na próxima semana ao distrito.A visita começa dia 20, terça-feira, na Murtosa, onde Jorge Sampaio vai almoçar com autarcas ribeirinhos. Na quarta-feira, o Presidente da República estará na fábrica Grohe, em Albergaria-A-Velha, e em Vagos.
Aveiro | 15-JAN-2004
Emanuel Seco substitui Carlos Lisboa no Aveiro Basket
Emanuel Seco deverá suceder a Carlos Lisboa no comando técnico do Aveiro Basket. Emanuel Seco treinava o Sangalhos, da Primeira Divisão. O Aveiro Basket ocupa o último lugar do campeonato da Liga de Basquetebol.

Ainda hoje, serão comentados alguns acontecimentos do início desta semana

segunda-feira, 12 de Janeiro de 2004

Ultimas de hoje



A resenha das principais noticias do dia!

Aveiro | 12-JAN-2004
Câmara recua na venda do antigo estádio municipal à universidade (JN)
O presidente da Câmara de Aveiro decidiu colocar o antigo estádio municipal à venda, depois do Tribunal de Contas ter chumbado o negócio da venda da infra-estrutura à Universidade de Aveiro. Uma opção que poderá render o dobro da verba negociada entre a autarquia e a instituição de ensino, além de manter operacional o relvado para a prática desportiva amadora (ler notícia do JN).
--------------------------------------------------------------------------------
Ovar | 12-JAN-2004
Câmara termina renovação do parque escolar
O executivo camarário aprovou na sua última reunião o projecto de beneficiação da escola do 1º ciclo e jardim de infância da Ponte Nova nº1, em S. João, que tem um valor de 426 967 euros. "Trata-se da última grande intervenção no paque escolar municipal, fechando o ciclo de recuperação das escolas", refere uma nota camarária.
--------------------------------------------------------------------------------
Aveiro / Região | 12-JAN-2004
Presidente da Câmara não confirma incineradora em Oliveirinha
O presidente da Câmara de Aveiro não exclui a possibilidade do concelho vir a acolher a incineradora de lixos domésticos da ERSUC para a região Centro. No entanto, Alberto Souto, questionado pelo jornal Público, não confirmou que a freguesia de Oliveirinha seja uma das localizações propostas.
Entretanto, o partidos "Os Verdes" entregou na Assembleia da República um requerimento a solicitar ao ministro do Ambiente a disponibilização dos estudos levados a cabo pela ERSUC, uma empresa pública, para optar pela queima de lixos urbanos em detrimento de outras formas de tratamento.
--------------------------------------------------------------------------------
Estarreja | 12-JAN-2004
Autarquia pede ao IEP melhoramentos no acesso à Murtosa
A construção de uma rotunda na estrada nacional 109-5, junto à entrada para Veiros, e a criação de uma ciclovia foram reivindicadas pelo presidente da Câmara de Estarreja, José Eduardo Matos, ao Instituto de Estradas de Portugal (IEP). O autarca entende que "estando prevista a beneficiação da via estruturante dos concelhos da Murtosa e de Estarreja", o projecto deve contemplar as duas estruturas.

sexta-feira, 9 de Janeiro de 2004

Novo serviço no blog



A partir de hoje passaremos a ter, aqui no blog, uma resenha das principais notícias do dia, através do magnífico trabalho que o Julio Almeida tem feito no Noticias de Aveiro Este serviço, que estará disponível nas páginas do blog dá a conhecer as últimas da região. Para saber mais novidades, é só consultar a página do Noticias de Aveiro.

Aveiro | 09-JAN-2004
"Ultras Aurinegros" querem chegar aos 500 sócios
A claque oficial do SC Beira-Mar, "Ultras Auri-Negros", lançou uma campanha para atingir os 500 sócios. Os interessados devem aceder ao sítio oficial na internet para obter mais informação.
Aveiro | 09-JAN-2004
Acesso condicionado junto à Estação da CP
A Câmara Municipal de Aveiro informa que o trânsito junto à Estação de Caminhos de Ferro estará condicionado por motivos de obras no viaduto a partir de 12 de Janeiro e por um período de aproximadamente três meses.
A via será ocupada na zona junto à Estação, até à Rua Comandante Rocha e Cunha, cortando o acesso por essa via.
Desta forma, o único acesso para chegar na viatura até à Estação será pela Rua Almirante Cândido dos Reis, podendo-se sair pela Rua João de Moura e Avenida Drº Lourenço Peixinho. O acesso à Estação pela Avenida Lourenço Peixinho será permitido exclusivamente a Transportes Colectivos.
Aveiro | 09-JAN-2004
Beira-Mar: Saul e Filipe no eixo da defesa
Filipe e Sau devem formar a dupla de centrais do Beira-Mar para a recepção ao Gil Vicente, segunda-feira à noite no novo estádio (ler A Bola).
Aveiro | 09-JAN-2004
Bairro da Beira Mar festeja S. Gonçalinho
A religião e o profano cruzam-se nos festejos do S. Gonçalinho, com ponto alto este fim-de-semana. Os crentes cumprem promessas ao atirar cavacas do alto da capela do santo protector.

Para mais desenvolvimentos do dia, consultem as últimas do Noticias de Aveiro

quinta-feira, 8 de Janeiro de 2004

A encruzilhada de Aveiro



Este é o primeiro tema de grande fõlego que vos lanço neste ano de 2004. É que a cidade e a região estão numa encruzilhada de políticas, medidas de desenvolvimento e programas que irão lançar as bases para uma nova forma de trabalhar, gerir e viver em Aveiro.

Os desafios:

Para o final do próximo ano há eleições autárquicas - o futuro das várias autarquias irá ficar condicionado até 2009...

A gestão da Ria e o futuro modelo político da região - Os vários concelhos estão a discutir, com menor ou maior secretismo a sua presença em estruturas associativas de fins gerais - sejam áreas metropolitanas ou comunidades urbanas. Leiam, para isso, Artur Rosa Pires em entrevista. Ora essa decisão condiciona a existência da A.M. Ria dado os municípios estarem proibidos de pertencer a mais do que uma associação de municipio de caracteristicas generalistas. Saber como é que fica a gestão política da Ria é uma das matérias mais importantes da região

Comunidade Urbana, Área Metropolitana? Com quem e como?

O programa Aveiro Polis e o Parque Desportivo de Azurva - as decisões estratégicas estão a definir o futuro da cidade. Serão correctas? Foram feitas da melhor maneira?

O financiamento do municipio versus aposta estratégica - Que prioridades para Aveiro? Com que dinheiro? O sufoco financeiro da Câmara começa a tornar complicado. Quem for o próximo presidente da Câmara estará dependente das dívidas e compromissos contraídos...

As freguesias, o modo de vida e o futuro da cidade... Soluções inovadoras à vista?

A ria e a sua componente turística - O projecto Marina da Barra, o aproveitamento da Ria, o controle de custos e o saneamento. A componente paisagística dos projectos...

Lançado o desafio, aguardo a opinião...

quarta-feira, 7 de Janeiro de 2004

Esquisito...



Mota Amaral pede mais atenção e celeridade para petições!
O presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, pediu ontem aos presidentes das comissões parlamentares maior atenção e celeridade no processamento das petições, cuja apreciação chega a demorar anos. O presidente "chamou a atenção para a necessidade de um maior rigor no processamento das petições, que têm de ser apreciadas mais rapidamente".

As petições endereçadas à Assembleia da República têm de ser obrigatoriamente discutidas em plenário desde que sejam subscritas por mais de 4.000 cidadãos mas chegam a aguardar anos pelo seu agendamento.

Não acham que há algo muito esquisito numa democracia em que o presidente da Assembleia da República tem de "puxar as orelhas" aos líderes parlamentares para que se dê mais importância à mais tradicional das formas de expressão da posição da opinião pública?...

Isabel Pereira, directora do Museu de Aveiro, aposentou-se. Uma funcionária pública de fino trato e bom trabalho que nos deixa. O Museu de Aveiro irá passar, decerto, por uma renovação.

terça-feira, 6 de Janeiro de 2004

Quercus toma posicao sobre Polis Aveiro



A Direcção da Quercus Aveiro tomou posição sobre o Polis. Verifiquem a posição e comentem... E também não se esqueçam de passar pelo Polis Aveiro ou pela Câmara (fisicamente)

A Direcção do Núcleo Regional de Aveiro da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza participou nas três reuniões da Comissão Local de Acompanhamento do Programa Polis Aveiro.
A 30 de Março de 2003, através de parecer escrito, expressámos as nossas críticas à proposta de Plano de Urbanização (PU) apresentada na terceira reunião, que na sua essência se mantêm actuais.
Sempre alertámos a Câmara Municipal de Aveiro e a Sociedade para o Desenvolvimento do Programa Polis em Aveiro, para a importância conservacionista das salinas, questionando desta forma a pressão humana e os projectos que a Aveiro-Polis prevê para esta zona.
De igual modo importante, é de referir os impactes negativos cumulativos do Plano de Urbanização do Polis Aveiro com a ligação ferroviária ao porto de Aveiro, geograficamente coincidentes na área onde ambos têm impactes muito significativos sobre a avifauna
dependente das salinas, nomeadamente pela ocupação de área húmida na qual ocorrem várias espécies de aves de interesse conservacionista, impactes estes que não estão devidamente considerados neste projecto.
Em virtude da pouca ou nenhuma relevância dada às nossas críticas e sugestões anteriores, vimos, por conseguinte, reforçar as mesmas:
1 - Não concordamos com uma proposta que preveja qualquer desanexação de áreas actualmente classificadas como Reserva Ecológica Nacional (REN), nomeadamente na zona delimitada pelo Canal Central, Canal das Pirâmides, IP5 e TIRTIF (Zona 1)e na zona de entradana cidade e ligação ao IP5 (Zona 4) ;
2 - Não concordamos com uma proposta que preveja qualquer construção urbana adicional (habitação, comércio e serviços) na área localizada a Norte do IP5;
3 - Segundo o n.º 4 do artigo nº 44 do regulamento do Plano Director Municipal (PDM.) de Aveiro, actualmente em vigor, referente à REN, «nas áreas das marinhas do salgado de Aveiro deverá ser elaborado um plano de ordenamento que compatibilize as acções de conservação da natureza com as actividades que aí se pretendem instalar, nomeadamente a exploração salícola e aquacultura, em regimes extensivo e semi-intensivo, e a conquicultura.», pelo que não é compatível com aquele objectivo a proposta de construção de uma
pousada da juventude, de um porto de abrigo e da excessiva rede de percursos pedonais previstos para a Zona 1;
4 - Considerando que um dos grandes objectivos do Programa Polis é a requalificação urbana de áreas degradadas , através da sua requalificação ambiental, não é aceitável que se pretenda desanexar áreas de REN, perfeitamente qualificadas do ponto de vista da
sua funcionalidade ecológica, para as converter em áreas de múltiplas utilizações, com ocupação imobiliária, actividades náuticas motorizadas e outras actividades lúdicas, que acarretam necessariamente uma muito maior pressão humana sobre o ecossistema, conduzindo à degradação ecológica e funcional do mesmo.
Assim, para a preservação da vida selvagem e manutenção da funcionalidade ecológica e, por conseguinte, paisagística das referidas zonas 1 e 4:
a) podem ser melhorados, mas não devem ser substituídos caminhos de terra batida, onde se possa circular a pé ou de bicicleta, por caminhos alcatroados;
b) não devem ser substituídas margens e zonas de caniços ou junco, onde ocorre muita e diversificada nidificação de aves, por margens muradas ou zonas relvadas;
c) não devem ser substituídas zonas lodosas, sob influência da maré, mas de pouca profundidade, que permitem a diversas aves alimentarem-se dos organismos bentónicos, por zonas permanentemente alagadas de água mais profunda.
Em conclusão
De uma forma geral, achamos inaceitável o alastramento da cidade de Aveiro sobre áreas ainda naturais da Ria.
Este alastramento não é uma requalificação, mas sim uma desqualificação ambiental, devido à urbanização duma área de enorme potencial para ser um espaço de lazer, de ligação do Homem com a Natureza e com as tradições da Ria.
Ou seja, a cidade de Aveiro deve crescer para o interior e não sobre a Ria.
Dado que toda a área a Norte do IP5, na qual o Polis incide, está classificada pelo PDM como "Zona de Equipamento", qualquer intervenção a ser efectuada nesta área (zonas da antiga Lota , do TIRTIF e salinas) deve ser programada com o intuito de dotar esta área com equipamentos compatíveis com a sensibilidade ecológica e paisagística do local , permitindo a ligação directa da população à Ria, de forma coerente e sustentável.
Desta forma, na zona da antiga Lota é inaceitável a alteração de uso da "Zona de Equipamento" prevista no PDM para "Espaço Edificável de Ocupação Mista" (habitação, comércio e serviços) e de ocupação residencial.
Entendemos a requalificação da frente ribeirinha de Aveiro como um modo de salvaguardar e realçar as tradições ligadas à Ria, permitindo a presença da vida selvagem às portas da cidade e não prolongando o eixo urbano sob a forma de penínsulas para o interiorda Ria, conduzindo, deste modo, à degradação natural da área em termos de vida selvagem.



Gostei muito da homenagem que a Clinica (agora em Weblog.com.pt) me fez. Eu sei que demorei a responder mas...
Para quem nao quiser visitar, aqui fica a imagem :)






segunda-feira, 5 de Janeiro de 2004

Boa sorte 2:



Uma nova forma de comunicar, a 2: - a Dois - está a ir para o ar neste momento. Desejo-lhe boa sorte, considerando que um pouco de mim também "pertence" ao canal, dado que sou o ponto de ligação de um dos parceiros da sociedade cívil.

Considero que tem tudo para ser um canal alternativo, à medida de quem quer a informação de forma escorreita, uma programação que não deve ser para encher mas sim para fruir...

Boa sorte "Dois". Boa sorte Manuel Falcão!
PS - E a Universidade de Aveiro deve assinar o protocolo o mais depressa possível...

Aniversario



O Blog "Notas entre Aveiro e Lisboa" e a mailing-list associada comemoraram, durante esta quadra festiva, o seu primeiro aniversário de participação cívica, de discussão sobre a cidade e região de Aveiro.
A todos os que colaboraram, o meu obrigado...

E vamos para a frente com novas iniciativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...