Páginas

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Boas Festas


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Duas boas notícias

Depois de salvaguardada esta paisagem, assim, tal qual, duas boas notícias para Aveiro... ou pelo menos para mim. Requalificação da Rua João Mendonça, servindo apenas de entrada no Rossio, com previsivel aumento dos passeios. Só espero que sejam rápidos a fazer a obra, antes da Páscoa e de Maio, altura de muitos turistas!!!

Segunda boa notícia: finalmente começaram as obras de adaptação para o espaço multifuncional do Sport Club Beira-Mar no centro da cidade. Já sabia da ideia há muito tempo, graças ao Artur Cruz, o incansável "homem" dos UAN (Auri-Negros, a claque do SC Beira-Mar) mas agora está confirmado. O antigo espaço dos Correios da Vera Cruz será sala de estar, estudo, bar e loja para os beiramarenses.

Nem tudo é cinzento!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Em relação ao processo das piscinas...

Em relação ao processo das piscinas, entendo que a carta do Nuno Quintaneiro Martins e minha é suficientemente esclarecedora.

Para o Ministério Público e PJ, parece que o crime, de burla, afinal é entre o Mano Nunes e o clube. Ou será do clube? O comunicado é esquisito mas ao menos as informações em off esclarecem um pouco mais. Segundo o JN, a "burla" é depois de o SC Beira-Mar ter recebido o dinheiro, o Eng. Mano Nunes retirou aquilo que tinha adiantado.

Só quem não é sócio do clube não sabe dos adiantamentos, e é claro que eles estão referidos nas contas do clube. Enfim.

Aguardemos as novas diligências, até porque ainda não há acusação de nada... mas acho que os políticos de pacotilha ainda vão ter que esperar muito para poderem criticar a autarquia ou o clube ou quem quer que seja por este assunto...

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Adiada primeiro... espero que para sempre!

Que bela notícia!!! A Rádio Terranova confirma aquilo que já podiamos ver, o fim dos taipais e da obra... da ponte pedonal sobre a Ria!!!



Esta paisagem continua actual!!!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

A venda das piscinas - Esclarecimento

Hoje está a ser discutido em Assembleia Municipal o "negócio" entre o Sport Clube Beira-Mar e a autarquia aveirense que é conhecido como "o negócio das piscinas". Os munícipes aveirenses João Manuel Oliveira (eu) e Nuno Quintaneiro Martins decidiram participar nessa discussão. Não fazendo sentido a participação através da forma de uma intervenção na Assembleia Municipal no período relativo ao público,solicitámos ao Presidente da AM, que anuiu prontamente e ao qual agradecemos, a disponibilização aos grupos municipais da Assembleia Municipal e ao executivo aveirense do documento em anexo e que damos a conhecer a todos os aveirenses e beiramarenses.

Entendemos ser uma forma de participação cívica que visa, antes de mais, e devido ao conhecimento da matéria, esclarecer e informar.

Optámos por esta forma dado o teor do esclarecimento e o momento disponibilizado para a participação do público não se coadunarem com a mesma.

Estamos convictos que, de uma vez por todas, cidadãos e beiramarenses devem deixar cair o termo "negócio" no que respeita ao relacionamento entre as duas partes. E estaremos disponíveis, quando e onde quiserem, para vos explicar a razão.
 
 
A Venda Das Piscinas - Esclarecimento_vf

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

AM de Setembro: Moção de censura!


Fui consultar os documentos relativos ao "entendimento" com a Transdev no site da AM de Aveiro quando dou de caras com os titulos e alguns dos documentos da próxima Assembleia Municipal de Aveiro. Fico claramente curioso com o Ponto 9 e com o Ponto 10. Não sei quem os solicitou mas estarei lá para assistir. Ficaram curiosos?

Ponto 10. Estado do Município: Moção de Censura.

Será do PS, PCP ou BE?

Ponto 9 - Vamos discutir o acordo das piscinas... entre a autarquia e o Beira-Mar. Espero que não seja uma conversa entre pessoas que nem sequer sabem bem o que se passou realmente... Se quiserem ajuda, a malta elucida-os...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Não é dia para esquecer. Recordo o texto de há seis anos. Recorda-se as imagens e o arquivo do acontecido - E o arquivo TV. Recordam-se as mortes.

Recordo também, mais uma vez, um artigo belíssimo de Ulisses Pereira sobre um amigo que morreu. Foi um post que na altura foi publicado num fórum e que eu li. Sempre a reler...

(post propositadamente colocado às 13:46 - a hora portuguesa em que ocorreu o atentado.)



Onze anos...

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Um dia triste para o desporto


Para mim, Lance Armstrong será sempre o Lance Armstrong. Aquele que me fez estar "pregado" ao sofá e não perder um Tour de France, que me fez gostar de ciclismo de estrada e o entender. A paixão não é de agora... Em 2004, em pleno relvado junto ao Estádio Olímpico de Atenas, à espera que as portas abrissem, estive a ler a biografia dele em português e comovi-me. Nunca me tinha sentido assim a ler um livro. Desde essa altura, mesmo não existindo em Portugal, mandei vir dos EUA as fitas de silicone "Livestrong" de apoio a actividade da Fundação com o mesmo nome.

Apoio no Twitter, no Faceboo, com dinheiro e de toda a forma. Para mim, Lance Armstrong é um atleta inspirador, com uma história que, mais do que romanceada, é de um herói. Não falo do "comeback" de um atleta que depois de ter um cancro nos testículos regressa para vencer (Contador tem uma história semelhante de superação), porque há vários milhares de atletas que têm histórias de superação iguais ou equivalentes) mas sim o que ele fez com isso.

A sua verdadeira vitória, é o que ele fez com isso. A sua verdadeira vitória é ele ter colocado os meios, a influência, a sua forma de ser ao dispor dos verdadeiros vencedores, aqueles que sobrevivem a um cancro, aos que precisam de apoiar quem está a lutar. A sua verdadeira vitória é ter criado esse espírito que nos contagiou. Porque os exemplos bons são muitos mas os verdadeiramente inspiracionais nem por isso...

Se ele se dopou? É possível. Que tenham criado a verdadeira novela que está descrita na acusação? Não acredito, basta lerem e estarem habituados às diferenças entre as acusações e as sentenças... Mas numa modalidade que todos criticam mas que é neste momento a mais regulada do mundo, o ciclismo, o mundo na altura em que ele corria era diferente. Atire a primeira pedra (e fique imune) quem na altura não tomava nada. Mas Lance Armstrong ganhou, a todos.



Hoje, Lance Armstrong desistiu de lutar contra as acusações da USADA de conspiração global de doping. Tinha a favor dele a entidade máxima do ciclismo, a UCI mas contra a forma do processo, uma coisa kafkiana em que até agora não se sabe quem testemunhou contra ou não... Não vale a pena falar disso.

Se perde ou não as suas sete vitórias? Isso se saberá mais tarde e não da boca dos tipos da USADA. Eu preferia que ele lutasse até ao fim, como lutou contra o cancro e como diz aos sobreviventes.

I SUPPORT LANCE ARMSTRONG AND LIVESTRONG. I WOULD LOVE THAT LANCE FIGHT OVER USADA DECISIONS AS WE FIGHT CANCER. BUT HE WILL ALWAYS BE A HERO AND A INSPIRATIONAL MAN!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Um balanço das Olimpíadas de Londres 2012


Vi quase todas as participações portuguesas e acompanhei o trabalho da RTP na cobertura das Olimpíadas. Fica aqui um balanço, pessoal, do que assisti.

Cobertura mediática: A RTP apostou num canal pivot (a 2), um canal com programação própria e momentos olímpicos, como a RTP Informação e o Canal Olímpicos HD, com as grandes transmissões. Quem seguia a 2 viu todas as participações portuguesas, dado que o pivot interrompia sempre que determinado atleta ia participar. Correu bem, foram muitos bons nesse aspecto. É normal privilegiarem os dois desportos "maiores" a natação e o atletismo, com a ginástica a ficar com uma parte grande e depois as modalidades colectivas. Este ano, o ténis de mesa começou a ter destaque, devido a participação portuguesa.
A parte da RTP1 não fez sentido nenhum. Só passou futebol, onde Portugal não participava. Rídiculo.

Nos jornais, o Público fez um trabalho sereno e interessante (não que não tivesse cometido uma falha gravíssima, com os 4x100 femininos...) e muitas vezes com a foto de manchete relacionada com os JO.
Os desportivos continuam iguais: o futebol é que vende e por isso com a excepção da medalha, nunca mais houve manchete sobre os jogos, mesmo que depois tivesse cobertura de capa...

Componente Desportiva: Vicente de Moura, na sua última olimpíada como presidente do COP, disse tudo: "este é o Portugal que temos". É verdade. Com o sistema desportivo que temos, o normal será isto: uma medalha, duas é a expectativa normal para cada olimpíada. Esperar mais sem um trabalho fortíssimo nas modalidades, sem apontar prioridades, sem pensar a 4 ou a 8 anos, é continuar a chover no molhado...
O Chefe de Missão, Mário Santos, presidente da Federação de Canoagem, foi um chefe de Missão equilibrado e com valor. Não poderia ter evitado a bronca na Vela (RS:X feminino) mas mesmo ai foi sóbrio e correcto.

Cultura Desportiva: Não há. Os comentários de "turistas" e que "lhes andamos a pagar a vida boa" grassaram nas redes sociais. As pessoas falam do que não sabem com uma facilidade incrível e entendem as bolsas como "salários" milionários. Não conhecem os sacríficios, o trabalho da maioria das federações e por isso, normalmente sai asneira.
Esquecem-se que os atletas que foram aos JO precisaram, na maioria dos casos, de manter durante 2 anos lugares entre os melhores do mundo, muitas vezes com qualificações que implicam andar por todo o mundo (qualificação olímpica da vela, do triatlo, do judo, por exemplo) ou estar no seu melhor em campeonatos do mundo específicos. Ou viver durante muito tempo fora da família porque vivem nos centros de rendimento (exemplo de Montemor ou Anadia).

Atletas: Assumo o desconhecimento e dou claramente os parabéns aos dois cavaleiros, Gonçalo e Luciana. Que provas incríveis (embora não perceba puto da prova de Dressage ;) Na canoagem, foram os melhores, e portaram-se todos de forma incrível. No atletismo, modalidade que conheço bem, já sabia que as expectativas concentravam-se em quatro provas: peso, triplo salto e marcha, para além da maratona feminina. Ao correrem mal as qualificações do Marco e da Mamona, tudo terminou com menos alegrias. Mas a verdade é que mesmo as esperanças eram para finalistas, pois os rankings não enganam... Quanto ao Ténis de Mesa, confessem: alguém sabia que Portugal era o 7º classificado do ranking mundial? Estes foram os jogos do Marco Freitas, do Tiago Apolónia e do João Monteiro. Acredito num "boom" nesta modalidade, que deve ter tido a melhor cobertura televisiva de sempre. Quanto a natação, não podiamos querer mais. Talvez um recorde ou outro a mais. Não esquecer que só Diogo Carvalho sabia que ia com minimos um ano antes (essencial para preparar a época com calma) e há mais de 20 anos que não chegamos aos 16 melhores... Por isso não podíamos pedir mais. No triatlo, o João Silva foi a confirmação do seu valor. Na Vela, o João Rodrigues merecia outro final para o seu recorde de presenças e Gustavo Lima também. Já os 49'ers e a dupla Marinho/Nunes estiveram ao seu nível. Estes últimos devem estar frustrados: 4 Jogos Olímpicos, 4 Diplomas Olímpicos. Frustrados por não terem medalha, mas com um historial de fazer inveja! Outro ao mesmo nível? O impassível João Costa, no Tiro.
Não vale a pena escrever sobre a Clarisse, atleta que já conheço há anos, ao contrários dos que a conhecem há dias. Ela retrata a realidade da maioria dos atletas nacionais, não se esqueçam disso.
Com raras excepções, tivemos atletas olímpicos dignos, que conseguiram os seus mínimos e que foram aos JO para aprender e dar o seu melhor. É esse o espírito.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Programa Interessante para os próximos dias


sábado, 14 de julho de 2012

De luto!


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Uma boa ideia


Nem sempre critico, por vezes elogio. Hoje comento uma boa ideia da Câmara Municipal de Aveiro, em especial de quem teve a ideia e a executou. No final da pista do Canal de São Roque, quem gostava de continuar em frente tinha que passar pela eclusa e os seus 20 centimetros de largura. Agora temos um passadiço com protecção. Boa ideia!

terça-feira, 10 de julho de 2012

Sinto-me envergonhado...



Não li, porque estive de férias e ao que sei foi uma mera frase de circunstância, que a Dra. Maria da Luz Nolasco não conseguiu obter verbas para manter a Regata da Ria. A histórica regata que deveria realizar-se no próximo sábado. Ao que parece, não conseguiu obter 8 mil euros.

Dra. Maria da Luz Nolasco, não sente vergonha? Não sente vergonha de "organizar" umas "festas da ria" que não são mais do que uma colecção de eventos desgarrados onde se encaixam maratonas de btt que sempre se realizariam e que não precisariam de estar no programa?
Aliás, não sente vergonha do evento apresentar como destaques coisas desgarradas como estas? Que não se enquandram ou que sempre existiram? Basta ler isto, no site da CMA: "O evento “Festa da Ria”, organizado pela Autarquia Aveirense, contempla a realização de várias atividades de cariz cultural, desportivo e lúdico. Destacamos a realização do Festival de Enguias e dos Ovos Moles nos dias 7 e 8 na Praça do Peixe, a Maratona de BTT de Aveiro, a feira Artesanato de verão de 7 a 22 de julho no Rossio, a Feira de Sal Marinho Tradicional de 12 a 25 de julho na Rua Homem Cristo – Fórum Aveiro e o Festival de Folclore do Concelho de Aveiro no Rossio no dia 22".

A indignação das gentes da ria é óbvia. Lamento é a falta de indignação das gentes de Aveiro. E depois ainda há mais um vento chamado "Viver a Ria" que na prática enquadra aquilo que também já é enquadrado nas Festas da Ria. Ah, e a Ria? Onde? Regata? Barcos Moliceiros? Nem conseguiu apoio do Turismo? Nem de empresas?

Dra. Maria da Luz Nolasco, Dr. Pedro Ferreira e Dr. Élio Maia (Cultura, Turismo e Presidente): uma autarquia que prescinde da Regata da Ria mas que apoia um Aveiro Moda é uma autarquia que prescinde daquilo que lhe faz o nome: a água, a Ria, a "Veneza". Ok, deixem que a Murtosa e Ílhavo trabalhem e assim se calhar vamos chamar a Ria da Murtosa e Ílhavo... Porque sinceramente, uma decisão destas só tem um nome: aquele que deram ao Festival que decorre no Teatro Aveirense: é uma decisão "Met'Água"!

quinta-feira, 22 de março de 2012

Duas entrevistas no DA esta semana!

Ana Vitória Neves e Eduardo Feio em entrevista esta semana no Diário de Aveiro.




(Clique em cada uma das imagens para ampliar ou, dependendo do browser, use "abrir imagem noutro separador")

segunda-feira, 12 de março de 2012

A entrevista do Presidente da Câmara à Rádio Ás / Diário de Aveiro


Ficam para depois os comentários...

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

7 Maravilhas - Praias de Portugal - Costa Nova e São Jacinto entre os pré-finalistas

Foi hoje conhecida a lista das praias candidatas ao prémio das 7 Maravilhas - Praias de Portugal. A lista completa aqui fica e Costa e São Jacinto estão entre as 70 pré-finalistas.... mas com forte concorrência!



70 Pré-Finalistas
7 Maravilhas - Praias de Portugal®
1. PRAIAS DE RIOS
Cascata da Cabreia - Sever do Vouga - Aveiro
Pego Fundo - Alcoutim - Faro
Penedo Furado - Vila de Rei - Castelo Branco
Praia das Furnas - Odemira - Beja
Praia Fluvial da Relva da Reboleira - Manteigas - Guarda
Praia Fluvial de Côja - Arganil - Coimbra
Praia Fluvial de Loriga - Seia - Guarda
Praia Fluvial do Rio Homem - Terras de Bouro - Braga
Praia Fraga da Pena - Arganil - Coimbra
Quinta do Alamal - Gavião - Portalegre
2. PRAIAS DE ALBUFEIRAS E LAGOAS
Albufeira do Ermal - Vieira do Minho - Braga
Lagoa de Óbidos-Foz do Arelho - Caldas da Rainha - Leiria
Praia da Castanheira - Lago Azul - Ferreira do Zêzere - Santarém
Praia da Fraga da Pegada - Macedo de Cavaleiros - Bragança
Praia Fluvial da Albufeira do Azibo - Macedo de Cavaleiros - Bragança
Praia Fluvial de Aldeia do Mato - Abrantes - Santarém
Praia Fluvial de Piódão - Arganil - Coimbra
Praia Fluvial de Valhelhas - Guarda
Vale do Rossim - Gouveia - Guarda
Zona Balnear da Tapada Grande - Mértola - Beja
3. PRAIAS URBANAS
Baleal - Peniche - Leiria
Praia da Caloura - Lagoa - São Miguel - Açores
Praia da Costa Nova - Ílhavo - Aveiro
Praia da Figueirinha - Setúbal
Praia da Nazaré - Nazaré - Leiria
Praia da Rocha - Portimão - Faro
Praia da Zambujeira do Mar - Odemira - Beja
Praia das Maçãs - Sintra - Lisboa
Praia de Porto Pim - Horta - Faial - Açores
Praia de Troia-Mar - Grândola - Setúbal
4. PRAIAS DE ARRIBAS
Berlenga - Peniche - Leiria
Porto Moniz - Porto Moniz - Madeira
Praia da Adraga - Sintra - Lisboa
Praia da Arrifana - Aljezur - Faro
Praia da Marinha - Lagoa - Faro
Praia de Almograve - Odemira - Beja
Praia de Galapinhos - Setúbal
Praia de Odeceixe - Aljezur - Faro
Praia do Meco - Sesimbra - Setúbal
Zona Balnear dos Biscoitos - Praia da Vitória -Terceira - Açores
5. PRAIAS DE DUNAS
Ilha do Pessegueiro - Sines - Setúbal
Praia da Amoreira - Aljezur - Faro
Praia da Bordeira - Aljezur - Faro
Praia da Comporta - Grândola - Setúbal
Praia da Ilha de Tavira - Tavira - Faro
Praia de São Jacinto - Aveiro
Praia do Carvalhal - Grândola - Setúbal
Praia do Guincho - Cascais - Lisboa
Praia do Osso da Baleia - Pombal - Leiria
Praia do Porto Santo - Porto Santo - Madeira
6. PRAIAS SELVAGENS
Almagreira - Peniche - Leiria
Canto Marinho - Viana do Castelo
Fisgas de Ermelo - Mondim de Basto - Vila Real
Ilhéu de Vila Franca do Campo - Vila franca do campo - São Miguel - Açores
Lagoa do Fogo - Ribeira Grande - São Miguel - Açores
Praia Cacela/ Fábrica - Vila Real de Santo António - Faro
Praia da Estaquinha - Lagoa - Faro
Praia da Fajã do Cabo Girão - Ribeira Brava - Madeira
Praia da Ursa - Sintra - Lisboa
Praia do Ribeiro do Cavalo - Sesimbra - Setúbal
7. PRAIAS DE USO DESPORTIVO
Praia da Arrifana - Aljezur - Faro
Praia da Cordoama - Vila do Bispo - Faro
Praia de Ribeira d'Ilhas - Mafra - Lisboa
Praia de Santa Bárbara - Ribeira Grande - São Miguel - Açores
Praia do Amado - Aljezur - Faro
Praia do Cabedelo - Figueira da Foz - Coimbra
Praia do Cabedelo - Viana do Castelo
Praia do Guincho - Cascais - Lisboa
Praia Grande - Sintra - Lisboa
Supertubos - Peniche - Leiria

E o Óscar vai para...


Adormeci... Mas não vos quero deixar sem a lista das estatuetas, por isso aqui fica a notícia do Público!

O Artista ganhou cinco Óscares, incluindo os de melhor filme, realizador e filme. Meryl Streep voltou a ganhar uma estatueta dourada, a terceira, quase 30 anos depois. Woody Allen, distinguido pelo argumento original de Meia-noite em Paris, também regressou à lista dos galardoados (e voltou a não comparecer na cerimónia).

Os dois filmes que mais estatuetas arrecadaram na 84.ª edição dos Óscares, neste domingo, em Los Angeles, foram O Artista e A Invenção de Hugo. A película de Martin Scorsese saiu da cerimónia com cinco estatuetas douradas, tantas quanto O Artista. Porém, o filme francês venceu nas principais categorias.

O Artista fez história, vencendo na principal categoria, de melhor filme. Foi a primeira vez que uma produção sem a bandeira norte-americana o conseguiu. O produtor Thomas Langmann foi receber a estatueta ao palco com Michel Hazanavicius, que agradeceu três vezes a Billy Wilder (realizador, 1906-2002). Hazanavicius já lá tinha estado, minutos antes, para receber o Óscar relativo ao prémio de melhor realizador.

Jean Dujardin, que interpretou a personagem do famoso “artista” que se transforma num inadaptado na mudança do cinema mudo para os talkies, foi distinguido com o Óscar para melhor actor. Quando o nome do francês foi anunciado como o vencedor, já O Artista coleccionava três estatuetas: além da de melhor realizador, a de melhor guarda-roupa e a de melhor banda sonora original.

A Invenção de Hugo venceu sobretudo nas chamadas categorias técnicas. A primeira incursão de Martin Scorsese no 3D amealhou cinco Óscares: melhor fotografia, melhor direcção artística, melhores efeitos visuais, melhor montagem de som e melhor mistura de som. Apesar de, nas contas finais, aparecer empatado com O Artista, A Invenção de Hugo, o filme mais nomeado deste ano (11 indicações), foi assim relegado para segundo plano nesta cerimónia como um digno vencido.

A dama de Hollywood

A consagração de Meryl Streep, com o terceiro Óscar da carreira, foi um dos pontos altos desta edição dos prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. A interpretação conseguida em A Dama de Ferro, no qual deu corpo à ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, valeu-lhe o Óscar para melhor actriz, já depois de um Globo de Ouro e de um Bafta.

Meryl Streep, de 62 anos, foi aplaudida por uma plateia de pé. “Quando chamaram pelo meu nome, tive a sensação de estar a ouvir meia América dizer ‘oh, vá lá! Ela outra vez?’”, brincou, já com a estatueta na mão. Em pouco mais de três décadas, a actriz foi nomeada 17 vezes e já tinha ganho duas estatuetas, pelos desempenhos em A Escolha de Sofia (1983) e Kramer Contra Kramer (1980). A principal concorrente era Viola Davis (As Serviçais).

“Olho para aí [para a plateia] e vejo diante dos olhos os meus velhos amigos, os meus novos amigos”, disse, antes de agradecer a todos a “carreira inexplicável e maravilhosa” que tem tido, acrescentando que “tem sido uma grande honra” dedicar a sua vida ao cinema. Meryl Streep partilhou o prémio com Mark Coulier, que a acompanha desde A Escolha de Sofia e que nesta noite ganhou também um Óscar, pelo trabalho de caracterização em A Dama de Ferro. A actriz, que disse acreditar que esta era a última vez que era galardoada nos Óscares, prestou ainda uma sentida homenagem ao marido, o escultor Don Gummer.

Quem fez questão de não partilhar o seu prémio com os colegas foi Christopher Plummer, que saiu do antigo Kodak Theatre (o patrocínio foi cancelado) com o Óscar para melhor actor secundário, pelo desempenho em Assim É o Amor. “Partilharia este prémio com ele [Ewan McGregor, que com ele contracenou e cujo talento tinha acabado de elogiar], se tivesse alguma decência. Mas não tenho”, afirmou o canadiano, depois de agradecer à equipa que fez o filme de Mike Mills.

Christopher Plummer, de 82 anos – e 60 de carreira –, tornou-se assim no mais velho actor a ser galardoado com um Óscar. Tinha sido nomeado apenas uma vez, em 2010, por A Última Estação. Pelo papel desempenhado em Assim É o Amor tinha já sido distinguido com um Globo de Ouro e um Bafta.Woody Allen, que como é seu apanágio não esteve presente na cerimónia, também voltou a ser premiado pelo Academia norte-americana, com o Óscar para melhor argumento original por Meia-Noite em Paris. É a quarta estatueta da carreira do nova-iorquino, que estava também indicado este ano na categoria de melhor realizador.

Lista completa dos vencedores da 84.ª edição dos Óscares:

Melhor filme: O Artista, Thomas Langmann (produtor)
Melhor realizador: Michel Hazanavicius, O Artista
Melhor actor: Jean Dujardin, O Artista
Melhor actriz: Meryl Streep, A Dama de Ferro
Melhor actor secundário: Christopher Plummer, Assim É o Amor
Melhor actriz secundária: Octavia Spencer, As Serviçais
Melhor argumento original: Woody Allen, Meia-Noite em Paris
Melhor argumento adaptado: Alexander Payne, Os Descendentes
Melhor fotografia: Robert Richardson, A Invenção de Hugo
Melhor documentário: Undefeated, de Daniel Lindsay e T.J. Martin
Melhor curta-metragem documental: Saving Face, de Daniel Junge
Melhor animação: Rango, de Gore Verbinski
Melhor filme estrangeiro: Uma Separação, de Asghar Farhadi
Melhor montagem: Kirk Baxter e Angus Wall, Millennium 1 – Os Homens que Odeiam as Mulheres
Melhores efeitos visuais: Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning, A Invenção de Hugo
Melhor direcção artística: Dante Ferretti e Francesca Lo Schiavo, A Invenção de Hugo
Melhor caracterização: Mark Coulier e J. Roy Helland, A Dama de Ferro
Melhor guarda-roupa: Mark Bridges, O Artista
Melhor curta-metragem: The Shore, de Terry George e Oorlagh George
Melhor curta-metragem de animação: The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore, de William Joyce e Brandon Oldenburg
Melhor banda sonora original: Ludovic Bource, O Artista
Melhor canção original: Bret McKenzie, Os Marretas
Melhor montagem de som: Philip Stockton e Eugene Gearty, A Invenção de Hugo
Melhor mistura de som: Tom Fleischman e John Midgley, A Invenção de Hugo

domingo, 26 de fevereiro de 2012

As minhas escolhas...

Como habitualmente, irei tentar ver a cerimónia dos Oscares. Aqui ficam as minhas escolhas para logo (a bold)!

Melhor ator principal:
Demián Bichir em 'A Better Life'
George Clooney em 'The Descendants'
Jean Dujardin em 'The Artist'
Gary Oldman em 'Tinker Tailor Soldier Spy'
Brad Pitt em 'Moneyball'

Melhor ator secundário:
Kenneth Branagh em 'My Week with Marilyn'
Jonah Hill em 'Moneyball'
Nick Nolte em 'Warrior'
Christopher Plummer em 'Beginners'
Max von Sydow em 'Extremely Loud & Incredibly Close'

Melhor atriz principal:
Glenn Close em 'Albert Nobbs'
Viola Davis em 'The Help'
Rooney Mara em 'The Girl with the Dragon Tattoo'
Meryl Streep em 'The Iron Lady'
Michelle Williams em 'My Week with Marilyn'

Melhor atriz secundária:
Bérénice Bejo em 'The Artist'
Jessica Chastain em 'The Help'
Melissa McCarthy em 'Bridesmaids'
Janet McTeer em 'Albert Nobbs'
Octavia Spencer em 'The Help'

Melhor filme de animação:
'A Cat em Paris' de Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
'Chico & Rita' de Fernando Trueba e Javier Mariscal
'Kung Fu Panda 2' de Jennifer Yuh Nelson
'Puss em Boots' de Chris Miller
'Rango' de Gore Verbinski

Melhor direção artística:
'The Artist' - Laurence Bennett e Robert Gould
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Stuart Craig e Stephenie McMillan
'Hugo' - Dante Ferretti e Francesca Lo Schiavo
'Midnight em Paris' - Anne Seibel e Hélène Dubreuil
'War Horse' - Rick Carter e Lee Sandales

Melhor fotografia:
'The Artist' - Guillaume Schiffman
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Jeff Cronenweth
'Hugo' - Robert Richardson
'The Tree of Life' - Emmanuel Lubezki
'War Horse' - Janusz Kaminski

Melhor guarda-roupa:
'Anonymous' - Lisy Christl
'The Artist' - Mark Bridges
'Hugo' - Sandy Powell
'Jane Eyre' - Michael O'Connor
'W.E.' - Arianne Phillips

Melhor realização:
'The Artist' de Michel Hazanavicius
'The Descendants' de Alexander Payne
'Hugo' de Martin Scorsese
'Midnight em Paris' de Woody Allen
'The Tree of Life' de Terrence Malick

Melhor documentário:
'Hell and Back Again' de Danfung Dennis e Mike Lerner
'If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front' de Marshall Curry e Sam Cullman
'Paradise Lost 3: Purgatory' de Charles Ferguson and Audrey Marrs
'Pina' de Wim Wenders e Gian-Piero Ringel
'Undefeated' de TJ Martin, Dan Lindsay e Richard Middlemas

Melhor documentário (curta-metragem):
'The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement' de Robin Fryday e Gail Dolgin
'God Is the Bigger Elvis' de Rebecca Cammisa e Julie Anderson
'Incident em New Baghdad' de James Spione
'Saving Face' de Daniel Junge e Sharmeen Obaid-Chinoy
'The Tsunami and the Cherry Blossom' de Lucy Walker e Kira Carstensen

Melhor edição:
'The Artist' - Anne-Sophie Bion e Michel Hazanavicius
'The Descendants' - Kevin Tent
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Kirk Baxter and Angus Wall
'Hugo' - Thelma Schoonmaker
'Moneyball' - Christopher Tellefsen

Melhor filme estrangeiro:
'Bullhead' (Bélgica)
'Footnote' (Israel)
'In Darkness' (Polónia)
'Monsieur Lazhar' (Canadá)
'A Separation' (Irão)

Melhor caracterização:
'Albert Nobbs' - Martial Corneville, Lynn Johnston e Matthew W. Mungle
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Edouard F. Henriques, Gregory Funk e Yolanda Toussieng
'The Iron Lady' - Mark Coulier e J. Roy Helland

Melhor banda sonora original:
'The Adventures of Tintin' - John Williams
'The Artist' - Ludovic Bource
'Hugo' - Howard Shore
'Tinker Tailor Soldier Spy' - Alberto Iglesias
'War Horse' - John Williams

Melhor canção original:
"Man or Muppet" de 'The Muppets' - Bret McKenzie
"Real em Rio" de 'Rio' - Sergio Mendes, Carlinhos Brown e Siedah Garrett

Melhor filme:
'The Artist' - produtor: Thomas Langmann
'The Descendants' - produtores:  Jim Burke, Alexander Payne e Jim Taylor
'Extremely Loud & Incredibly Close' - produtor: Scott Rudin
'The Help' - produtores: Brunson Green, Chris Columbus e Michael Barnathan
'Hugo' - produtores: Graham King e Martin Scorsese
'Midnight em Paris' - produtores: Letty Aronson e Stephen Tenenbaum
'Moneyball' - produtores: Michael De Luca, Rachael Horovitz e Brad Pitt
'The Tree of Life' - (nomeados por determinar)
'War Horse'  - produtores: Steven Spielberg e Kathleen Kennedy

Melhor curta-metragem de animação:
'Dimanche/Sunday' de Patrick Doyon
'The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore' de William Joyce e Brandon Oldenburg
'La Luna' de Enrico Casarosa
'A Morning Stroll' de Grant Orchard e Sue Goffe
'Wild Life' de Amanda Forbis e Wendy Tilby

Melhor curta-metragem:
'Pentecost' Peter McDonald and Eimear O'Kane
'Raju' Max Zähle and Stefan Gieren
'The Shore' Terry George and Oorlagh George
'Time Freak' Andrew Bowler and Gigi Causey
'Tuba Atlantic' Hallvar Witzø

Melhores efeitos sonoros:
'Drive' - Lon Bender e Victor Ray Ennis
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Ren Klyce
'Hugo' - Philip Stockton e Eugene Gearty
'Transformers: Dark of the Moon' - Ethan Van der Ryn e Erik Aadahl
'War Horse' - Richard Hymns e Gary Rydstrom

Melhor edição de som:
'The Girl with the Dragon Tattoo' - David Parker, Michael Semanick, Ren Klyce e Bo Persson
'Hugo' - Tom Fleischman e John Midgley
'Moneyball' - Deb Adair, Ron Bochar, Dave Giammarco e Ed Novick
'Transformers: Dark of the Moon' - Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Peter J. Devlin
'War Horse' - Gary Rydstrom, Andy Nelson, Tom Johnson e Stuart Wilson

Melhores efeitos especiais:
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Tim Burke, David Vickery, Greg Butler e John Richardson
'Hugo' - Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning
'Real Steel'  - Erik Nash, John Rosengrant, Dan Taylor e Swen Gillberg
'Rise of the Planet of the Apes'  - Joe Letteri, Dan Lemmon, R. Christopher White e Daniel Barrett
'Transformers: Dark of the Moon' - Scott Farrar, Scott Benza, Matthew Butler e John Frazier

Melhor argumento adaptado:
'The Descendants' - Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash
'Hugo' - John Logan
'The Ides of March' - George Clooney, Grant Heslov e Beau Willimon
'Moneyball' - Steven Zaillian, Aaron Sorkin e Stan Chervin
'Tinker Tailor Soldier Spy' - Bridget O'Connor e Peter Straughan

Melhor argumento:
'The Artist' - Michel Hazanavicius
'Bridesmaids' - Annie Mumolo e Kristen Wiig
'Margin Call' - J.C. Chandor
'Midnight em Paris' - Woody Allen
'A Separation' - Asghar Farhadi

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Obviamente, contra!


Porque quero uma ria assim (não tem Photoshop, e foi tirada na terça-feira...). Porque a Ponte, no local onde vai ser colocada, não é uma ajuda a ninguém. Porque as rampas para mobilidade reduzida estão ao contrário no lado do Rossio. Porque a paisagem, essa senhora que nunca se queixa, desaparece de vez, envergonhada. Porque isto não é uma guerra partidária (e espero que certos grupelhos não se estejam a aproveitar) mas sim uma defesa de Aveiro. Porque técnicos como o Paulo Anes, a equipa do estudo da Avenida e muitos outros defendem que tecnicamente não tem pés e cabeça. Por tudo isto e pela Ria, obviamente sou contra.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Mancha negra na História 1908-2012


terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Serviço Público: nomeados para os Oscares 2012


Melhor ator principal:
Demián Bichir em 'A Better Life'
George Clooney em 'The Descendants'
Jean Dujardin em 'The Artist'
Gary Oldman em 'Tinker Tailor Soldier Spy'
Brad Pitt em 'Moneyball'

Melhor ator secundário:
Kenneth Branagh em 'My Week with Marilyn'
Jonah Hill em 'Moneyball'
Nick Nolte em 'Warrior'
Christopher Plummer em 'Beginners'
Max von Sydow em 'Extremely Loud & Incredibly Close'

Melhor atriz principal:
Glenn Close em 'Albert Nobbs'
Viola Davis em 'The Help'
Rooney Mara em 'The Girl with the Dragon Tattoo'
Meryl Streep em 'The Iron Lady'
Michelle Williams em 'My Week with Marilyn'

Melhor atriz secundária:
Bérénice Bejo em 'The Artist'
Jessica Chastain em 'The Help'
Melissa McCarthy em 'Bridesmaids'
Janet McTeer em 'Albert Nobbs'
Octavia Spencer em 'The Help'

Melhor filme de animação:
'A Cat em Paris' de Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
'Chico & Rita' de Fernando Trueba e Javier Mariscal
'Kung Fu Panda 2' de Jennifer Yuh Nelson
'Puss em Boots' de Chris Miller
'Rango' de Gore Verbinski

Melhor direção artística:
'The Artist' - Laurence Bennett e Robert Gould
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Stuart Craig e Stephenie McMillan
'Hugo' - Dante Ferretti e Francesca Lo Schiavo
'Midnight em Paris' - Anne Seibel e Hélène Dubreuil
'War Horse' - Rick Carter e Lee Sandales

Melhor fotografia:
'The Artist' - Guillaume Schiffman
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Jeff Cronenweth
'Hugo' - Robert Richardson
'The Tree of Life' - Emmanuel Lubezki
'War Horse' - Janusz Kaminski

Melhor guarda-roupa:
'Anonymous' - Lisy Christl
'The Artist' - Mark Bridges
'Hugo' - Sandy Powell
'Jane Eyre' - Michael O'Connor
'W.E.' - Arianne Phillips

Melhor realização:
'The Artist' de Michel Hazanavicius
'The Descendants' de Alexander Payne
'Hugo' de Martin Scorsese
'Midnight em Paris' de Woody Allen
'The Tree of Life' de Terrence Malick

Melhor documentário:
'Hell and Back Again' de Danfung Dennis e Mike Lerner
'If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front' de Marshall Curry e Sam Cullman
'Paradise Lost 3: Purgatory' de Charles Ferguson and Audrey Marrs
'Pina' de Wim Wenders e Gian-Piero Ringel
'Undefeated' de TJ Martin, Dan Lindsay e Richard Middlemas

Melhor documentário (curta-metragem):
'The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement' de Robin Fryday e Gail Dolgin
'God Is the Bigger Elvis' de Rebecca Cammisa e Julie Anderson
'Incident em New Baghdad' de James Spione
'Saving Face' de Daniel Junge e Sharmeen Obaid-Chinoy
'The Tsunami and the Cherry Blossom' de Lucy Walker e Kira Carstensen

Melhor edição:
'The Artist' - Anne-Sophie Bion e Michel Hazanavicius
'The Descendants' - Kevin Tent
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Kirk Baxter and Angus Wall
'Hugo' - Thelma Schoonmaker
'Moneyball' - Christopher Tellefsen

Melhor filme estrangeiro:
'Bullhead' (Bélgica)
'Footnote' (Israel)
'In Darkness' (Polónia)
'Monsieur Lazhar' (Canadá)
'A Separation' (Irão)

Melhor caracterização:
'Albert Nobbs' - Martial Corneville, Lynn Johnston e Matthew W. Mungle
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Edouard F. Henriques, Gregory Funk e Yolanda Toussieng
'The Iron Lady' - Mark Coulier e J. Roy Helland

Melhor banda sonora original:
'The Adventures of Tintin' - John Williams
'The Artist' - Ludovic Bource
'Hugo' - Howard Shore
'Tinker Tailor Soldier Spy' - Alberto Iglesias
'War Horse' - John Williams

Melhor canção original:
"Man or Muppet" de 'The Muppets' - Bret McKenzie
"Real em Rio" de 'Rio' - Sergio Mendes, Carlinhos Brown e Siedah Garrett

Melhor filme:
'The Artist' - produtor: Thomas Langmann
'The Descendants' - produtores:  Jim Burke, Alexander Payne e Jim Taylor
'Extremely Loud & Incredibly Close' - produtor: Scott Rudin
'The Help' - produtores: Brunson Green, Chris Columbus e Michael Barnathan
'Hugo' - produtores: Graham King e Martin Scorsese
'Midnight em Paris' - produtores: Letty Aronson e Stephen Tenenbaum
'Moneyball' - produtores: Michael De Luca, Rachael Horovitz e Brad Pitt
'The Tree of Life' - (nomeados por determinar)
'War Horse'  - produtores: Steven Spielberg e Kathleen Kennedy

Melhor curta-metragem de animação:
'Dimanche/Sunday' de Patrick Doyon
'The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore' de William Joyce e Brandon Oldenburg
'La Luna' de Enrico Casarosa
'A Morning Stroll' de Grant Orchard e Sue Goffe
'Wild Life' de Amanda Forbis e Wendy Tilby

Melhor curta-metragem:
'Pentecost' Peter McDonald and Eimear O'Kane
'Raju' Max Zähle and Stefan Gieren
'The Shore' Terry George and Oorlagh George
'Time Freak' Andrew Bowler and Gigi Causey
'Tuba Atlantic' Hallvar Witzø

Melhores efeitos sonoros:
'Drive' - Lon Bender e Victor Ray Ennis
'The Girl with the Dragon Tattoo' - Ren Klyce
'Hugo' - Philip Stockton e Eugene Gearty
'Transformers: Dark of the Moon' - Ethan Van der Ryn e Erik Aadahl
'War Horse' - Richard Hymns e Gary Rydstrom

Melhor edição de som:
'The Girl with the Dragon Tattoo' - David Parker, Michael Semanick, Ren Klyce e Bo Persson
'Hugo' - Tom Fleischman e John Midgley
'Moneyball' - Deb Adair, Ron Bochar, Dave Giammarco e Ed Novick
'Transformers: Dark of the Moon' - Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Peter J. Devlin
'War Horse' - Gary Rydstrom, Andy Nelson, Tom Johnson e Stuart Wilson

Melhores efeitos especiais:
'Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2' - Tim Burke, David Vickery, Greg Butler e John Richardson
'Hugo' - Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning
'Real Steel'  - Erik Nash, John Rosengrant, Dan Taylor e Swen Gillberg
'Rise of the Planet of the Apes'  - Joe Letteri, Dan Lemmon, R. Christopher White e Daniel Barrett
'Transformers: Dark of the Moon' - Scott Farrar, Scott Benza, Matthew Butler e John Frazier

Melhor argumento adaptado:
'The Descendants' - Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash
'Hugo' - John Logan
'The Ides of March' - George Clooney, Grant Heslov e Beau Willimon
'Moneyball' - Steven Zaillian, Aaron Sorkin e Stan Chervin
'Tinker Tailor Soldier Spy' - Bridget O'Connor e Peter Straughan

Melhor argumento:
'The Artist' - Michel Hazanavicius
'Bridesmaids' - Annie Mumolo e Kristen Wiig
'Margin Call' - J.C. Chandor
'Midnight em Paris' - Woody Allen
'A Separation' - Asghar Farhadi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...