Páginas

segunda-feira, 24 de outubro de 2005

Confirma-se...

O desaparecimento súbito dos eleitos do PS.
Alberto Souto suspende o mandato. Desta forma poderá retomá-lo, pois tem um ano para o fazer. Eduardo Feio vai pelo mesmo caminho, neste momento por algum tempo. Lusitana Fonseca vai manter o seu lugar de vereadora mas dada a sua actividade profissional, poderemos perguntar por quanto tempo mais é que mantém o lugar ou estará mesmo em Aveiro.
Com isso, Marilia Martins, Pedro Silva e Marques Pereira (!) serãopara já os eleitos, a acompanhar Lusitana Fonseca, dado que o sexto - Matos Rodrigues também suspende e não pensa manter-se enquanto tiver a imcompatibilidade que ele considera eticamente menos correcta (a questão de estar ligado ao AveiroPolis) e a sétima, Margarida Mangerão, pensa, como referiu ao Diário de Aveiro, ir exercer mas não por agora.
E o que acontece quando a Eng.Lusitana Fonseca sair?

48 comentários:

  1. Não percebo muito bem porque é que alguém entra numa lista, e consequentemente é candidato a um lugar que não considera compatível consigo mesmo.

    ResponderEliminar
  2. O Souto Miranda e a sua equipe conseguiram destruir a credibilidade do Partido socialista que nunca mais vai recuperar a Câmara enquanto os aveirenses se lembrarem desta vergonha. São todos demasiado bons para serem vereadores da oposição. Não sei é porque se candidataram. Oportunistas.
    JMC

    ResponderEliminar
  3. Isto mostra a fragilidade deste modelo de executivos para as camaras municipais. Não existe motivação para a opsição dentro dos actuais executivos.
    Dai a necessidade da revisão urgente da lei eleitoral dos municipios: Executivos fortes e constituido apenas pelas forças ganhadoras e assembleias municipais com maiores poderes de fiscalização.
    AVEIRO5

    ResponderEliminar
  4. Acho que não é dificil de entender que os senhores que falam têm um curriculo muito mais interessante para apenas se ocuparem de uma oposição de uma camara local. Não vamos comparar ao bigodaças do Élio e Girão Pereira. Vá lá, coloquem a mão na consciência e admitam que Aveiro perdeu pessoas que estavam a colocar esta cidade como uma das mais promisoras de portugal.

    O futuro tratará de dar razão. Aveiro não é uma junta, nem uma aldeia, mas vai voltar.

    ResponderEliminar
  5. Não percebo como é que o Matos Rodrigues considera incompatível a sua gestão do Polis com a vereação e antes, em altura de poder exercer uma vereação activa, não a considerava.

    Vá-se lá perceber o que é que mudou... Para além do manda-chuva, é claro!

    ResponderEliminar
  6. como diria um bom velho amigo:

    É meramente um problema de escorrências.

    ResponderEliminar
  7. Por quê o (!) no Marques Pereira? Fica a perder alguma coisa em relação a algum dos outros membros da Câmara?!

    ResponderEliminar
  8. ó Marques o JMO não foi com a tua cara pá!

    ResponderEliminar
  9. É preciso ter uma grande lata e muito pouca vergonha para dizer que "Aveiro perdeu pessoas que estavam a colocar esta cidade como uma das mais promisoras de portugal".
    Então alguém os impede de ser vereadores?
    Ser vereador da oposição é uma tarefa pouco digna?
    Porque não aceitam os lugares para que foram eleitos?
    O Feio, a Lusitana, o Rodrigues etc. também concorreram ao cargo de presidente da Câmara? Ou só concorreram para obter o tacho de vereadores.
    De facto o povo tinha razão para não votar em vocês.
    Vão e não voltem. Aveiro agradece.
    Miguel Barbosa

    ResponderEliminar
  10. Não concordo nada com a questão levantada em relação ao Matos Rodrigues. É perfeitamente perceptivel que estando ele num local indicado pela CMA anterior e concorrendo para um lugar de vereação, so o aceitasse em caso de vitória.
    Em relação ao ponto de exclamação, não quero comparar curriculos... nem digo mais do que a verdade: Marques Pereira é o oitavo da lista e os dois anteriores nem sequer a ma reunião para pedir suspensão de mandato... Se fosse o nono, era o nono a receber o (!)

    ResponderEliminar
  11. Em complemento da minha opinião já formulada(Aveiro5): o que seria um conselho de ministros de Socrates e os seus ministros com pastas e onde marcavam presença o ministros da oposição sem pastas?

    AVEIRO6

    ResponderEliminar
  12. JMO
    Parece que o outro tinha razão quando dizia que o Engº Matos Rodrigues ia continuar no Pólis.
    Até o João Oliveira já o defende.
    Observador Atento

    ResponderEliminar
  13. O Matos Rodrigues tinha, a bem do projecto Polis (que transcende partidos) o dever de isenção desde o início. Não o teve, misturou obra do Polis com obra da Câmara, e agora, que não convém, já não aceita a vereação. Tem obrigação moral de aceitar esta vereação. E está correcto ao por o cargo à disposição do novo executivo.

    Sem falar que, a partir do Matos Rodrigues, a lista do PS, não tem ponta por onde se lhe pegue... Desde um imbecil seguidista (do mais carneirista que há com relação ao Souto)a uma menina directora por questões de parentesco que aparece como candidata (sem dizer uma palavra) para segurar o emprego do papá, venha o diabo e escolha.

    ResponderEliminar
  14. Será cobardia? Gralha a teclar no QWERTY? Afinal, caro JMO, qual o sentido da exclamação relativamente ao Nuno Marques Pereira? Deixemo-nos de tergiversações...

    ResponderEliminar
  15. Com a não aceitação do Souto, a ida para Lx do Feio, a Lusitana a ter que fazer alguma cousa na PT, O matos Rodrigues na Pólis, o Pedro Silva candidato a presidente da Rota da luz, a não aceitação da Mangerão uma vez que o tacho do pai vai ao ar etc. o PS arrisca-se a ter de ir chamar o Lino para preencher os lugares da vereação.

    ResponderEliminar
  16. sempre escreveria melhor que tu ó palerma!
    Viva o Lino!

    ResponderEliminar
  17. Isto é que vai aqui uma crise.
    E ainda dizem que há desemprego!

    ResponderEliminar
  18. Algumas achegas:
    1. Há por aqui comentários que são de bradar aos céus! Revelam, no minimo, ignorância (aquela do tacho do pápá, é mesmo ignorância pura e dura para além de outras coisa que me abstenho de comentar). Se estes são apoiantes desta nova maioria...
    2. Perfeitamente de acordo com o comentário de Aveiro5 quanto à fragilidade deste modelo de executivos. Mas a culpa é da lei. E quem a fez foram os senhores deputados da Assembleia da República. Do PSD ao PS passando pelo CDS-PP.
    3. A nova maioria reuniu pela primeira vez na Câmara. Foi hoje à tarde. E claro cumprindo as promessas lá desceram os impostos. A derrama que o Souto queria a 10% passa para 9% (já estão aí a ver a fila de empresários à porta da Câmara a quererem terrenos para se instalarem com as suas industrias...); o IMI que que o Souto queria a 8% parece que ficou nos 7%. Foi mesmo para dizerem que baixaram os impostos como prometeram na campanha eleitoral. Um rebuçado! Só que há quem esqueça que os rebuçados fazem mal aos dentes...
    4. A nova maioria reuniu pela primeira vez na Câmara. Mas ainda não distribuiram os pelouros pelos seus vereadores. Porque será? Coitado do Élio!...

    ResponderEliminar
  19. O anónimo anterior que parece estar bem informado (será porque tem assento no executivo municipal?)pode-nos informar porque é que aquela do tacho do papá da Mangerão no Pólis é mesmo ignorância pura e dura?

    ResponderEliminar
  20. Boas

    Estou satisfeitissimo com a nova maiora: já desceram os impostos como cumpriram! (para os menos atentos este comentários é a brincar)

    Quanto ao facto da lista do PS estar "em fuga", de facto é perfeitamente inacreditável. Como é possível abandonarem (ou irem todos abandonar) quando ao se candidatarem já sabiam de antemão que isto iria acontecer (ou será que não sabiam?) Aqui se vê o quanto estes políticos aderem à causa com espírito de missão - quando não ganham desistem, têm mais que fazer, vão à sua vida, vão ganhar para outro lado..Tenho de confessar que a composição da lista do 5ª para baixo me pareceu esquisita (com a vitória esses iam apenas fazer número..e agora..assim ainda chegam ao fundo da lista. Valha-nos...

    ResponderEliminar
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  22. Esclarecimento:
    Não suspendi o mandato. Renunciei. Quando aceitei fazer parte como independente nas listas do partido socialista, foi por acreditar no projecto liderado pelo dr Alberto Souto. Concorri na convicção que como técnico poderia ajudar a concretizar esse projecto, que por nele participar, também era o meu. Nunca pensei ficar na Polis se por ventura viesse a assumir uma vereação executiva na Câmara de Aveiro. Por outro lado não sou politico para desenvolver uma actividade de vereador de oposição. Não tenho nem vontade, nem capacidade para o fazer. Por isso renunciei ao mandato. Na verdade não fui eu o eleito ( 6º da lista do Ps, que só elegeu 4). Esta minha decisão de renunciar ao mandato, é completamente independente de ficar ou não na Polis, caso contrário teria suspendido o mandato e não renunciado.

    ResponderEliminar
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  24. Fantástico! O filem continua! Passo a citar

    "Por outro lado não sou politico para desenvolver uma actividade de vereador de oposição. Não tenho nem vontade, nem capacidade para o fazer."

    Se não tem vontade nem capacidade porque é que se candidatou? É que a capacidade nós já sabiamos que não tinha, agora a vontade...

    "Na verdade não fui eu o eleito ( 6º da lista do Ps, que só elegeu 4"

    Carissimo, realmente você não percebe nada de nada. Quem entra numa lista, é sempre um potencial eleito. E é PS e não Ps (deve ter sido gralha do teclado). Ah é verdade, esqueci-me você é independente (daqueles que não querem ser, que só querem ser às vezes, e podem ser de tudo e de todos ao mesmo tempo porque no fundo não têm qualquer tipo de ideologia a não ser a da própria salvação). Como dizia o comentário anterior: dixe lá isso!

    ResponderEliminar
  25. Anónimo,
    Ultrapassou o limite.

    Pedro Carvalho,

    Não retiro uma virgula e muito menos o ponto de exclamação ao que escrevi. E para dar satisfações, dou-as ao próprio Marques Pereira e não a si.

    ResponderEliminar
  26. Que dizer do carácter de um técnico que (só) aceita ser candidato a político se ganhar (ou melhor, que só se candidatou por nunca imaginar perder)?
    Que dizer do carácter desse técnico se, ao mesmo tempo que quer fingir fazer um bonito (pôr o lugar à disposição, como se não estivesse sempre), faz saber a todos que está "disponível para continuar"? (precavendo-se que não o dispensem).

    ResponderEliminar
  27. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  28. Caros anónimos,
    O carácter é o meu, assumo tudo o que faço, com toda a transparência, com o s meus defeitos (muitos é verdade) e as minhas virtudes ( eu sei que são poucas mas são as minhas). Percebo que cada um vê como quer ver, é um direito de todos. Julgo que fiz e dei o meu melhor por Aveiro. Se foi pouco foi e é por manifesta incapacidade. O que dei foi tudo.
    Fui e serei sempre independente, porque me movo no meu caminhar e não no de outros. É direito meu. Por isso estou aqui, para tentar mostrar ou explicar o que é o meu caminho. É este e não outro. Não pretendo agradar a ninguém, apenas a mim próprio.
    Ps: o colocar o cargo à disposição não é um mero acto. É um acto de consciência cívica, e no meu caminhar ao pô-lo, estou a abdicar de qualquer tipo de indemnização. A opção foi minha. Os sócios ( Estado e Câmara de Aveiro), não tem obrigação de suportar os custos das minhas opções.

    ResponderEliminar
  29. Ó Matos!

    Ñão se critica o facto de ter renunciado ao cargo do Polis, critica-se o facto de ter renunciado à vereação.

    Você não entende as coisas à primeira... Ou não quer entender?
    Tem a obrigação moral de aceitar a vereação. Você, que se candidatou tendo, claramente, um cargo de confiança política (só você é que acredita na questão das qualidades técnicas - técnicos há muitos), agora, renuncia ao envolvimento que teve... Como é que é que é? Andou a brincar com os aveirenses? Se fosse a Lusitana, ou mesmo o Feio, como aconteceu, ainda se compreende, mas você tem obrigação de aceitar a vereação.

    E faça o favor de não desviar a conversa!

    ResponderEliminar
  30. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  31. meu caro anónimo
    o senhor é tudo menos bem formado e informado
    em primeiro lugar o engº matos rodrigues é um excelente técnico como há poucos
    em 2º o meu caro anónimo é mesmo burro, é capaz de me explicar que tipo de oposição faz um independente?????? NENHUMA como deveria saber
    em 3º como vereador independente teria feito muito se tivessem ganho as eleições

    em 4º o engº matos rodrigues está a ter uma atitude digna ao não aceitar ir para vereador da oposição ia receber senhas de presenças como oposição a que propósito se não a ia fazer???

    Bem haja Engº Matos Rodrigues

    ResponderEliminar
  32. Não estou nem pretendo desviar-me da conversa, seja ela feita com anónimos ou não. Defendo o meu ponto de vista. Sem pontos de fuga! O que eu digo é simples e transparente. Não fui eleito! Pelo que, o ficar ou não ficar na vereação é uma opção de convicções. Neste caso as minhas. Estou a ser claro e transparente que não sou politico no sentido de saber ser oposição, do ponto de vista partidário. Fosse o sistema politico autárquico outro e provavelmente a minha posição seria diferente! De qualquer forma defendo que quem ganha as eleições deve assumir a totalidade das vereações e o controlo e oposição deve ser feito na Assembleia Municipal. É a minha coerência é o meu caminho, é no que acredito! Discutível? Claro que o é e ainda bem.

    ResponderEliminar
  33. Anónimos associados,
    Por favor deixem o Engº Matos Rodrigues trabalhar pois ele ainda tem hoje muito a fazer por Aveiro.
    Pensando melhor não o deixem trabalhar...

    ResponderEliminar
  34. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  35. Acabou. Este blog não serve para ataques anónimos ao Matos Rodrigues.
    Ou dão a cara, ou passo a cortar qualquer comentário...

    ResponderEliminar
  36. não vejo mal nenhum em o Sr. Engº Matos Rodrigues continuar a fazer o melhor por Aveiro, como sempre o fez até aqui.

    Grave grave são os que andaram de bandeirinha do PS na mão e agora têm o desplante de andar a tentar arranjar tachos, que vergonha povo
    Tenham dois dedos de testa e assumam a derrota

    CG

    ResponderEliminar
  37. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  38. quando falo em tachos falo em tachos na autarquia agora liderada pelo Sr. dr. élio que o tenho em grande estima e penso que não vais nessa.
    mas tudo é possivel

    CG

    ResponderEliminar
  39. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  40. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  41. assim não vale JMO, só tu é que lês e fazes delete???

    Tou a ver que era interessante, és invejoso

    ResponderEliminar
  42. É pena, tanta gente que sabe tanto, que opina tanto e esconde-se atrás do anonimato... porque será??
    Será porque não têm a certeza daquilo que estão a dizer?

    ResponderEliminar
  43. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  44. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  45. Dasss que já não se veem as letras no botão do delete.

    ResponderEliminar
  46. O verdadeiro problema é que estas pessoas já só pensam na política como uma forma de subsistência e quando isso acontece temos todos que estar prevenidos para o pior.
    Já não há o combate por ideias mas sim pelo "tacho".
    Estes "independentes" mais não são do que verdaeiros oportunistas que aparecem..normalmente do lado de quem tem melhores hipóteses para uma vitória eleitoral.
    Desta vez enganaram-se...e devem estar bem arrependidos.
    Espero que com Élio Maia na Presidência da CMA uma imagem de credibilidade lhe seja dada...que bem precisa.

    ResponderEliminar
  47. Não costumo visitar blogs mas falaram-me deste e aqui estou mais para informar do que para opinar.
    Conheço o autor do blog que, partence à "direita" e considero muito capaz e responsável.
    Era bom e muito útil que as pessoas não se disfarçassem para vir caluniar quem quer que seja.
    Sobre as eleições para a CMA e para as JFE, todos sabemos o porquê da mudança. O povo é soberano porque a democracia ainda existe mas...a vitória, que considero derrota (já que nem o Dr. Élio estava preparado para ser ser presidente da CMA, nem tem equipa capaz para assumir funções na vereação), vai fazer os aveirenses sofrer muito pois como coligação não se entendem e sozinhos...nunca lá chegariam.Agora vamos ouvir dizer "cobras e lagartos" sobre a governação do Dr. Alberto Souto e da sua equipa. Era bom para o Dr. Élio poder contar com os conhecimentos e sabedoria de alguns deles, não é verdade? Pois é! Vão ter de de desenrascar sozinhos mas nós, o povinho, vamos ter muito que sofrer com tanta ignorância e incompetência. Pobre concelho e pobres freguesias que vão estagnar e iremos ouvir dizer que tudo se deve às muitas e belas obras efectuadas em pouco mais de 7 anos. Comparemos estes últimos tempos com os mais de 20 anos do Dr. Girão Pereira. As freguesias que não pertencerem à côr política deste senhor (Girão), que se cuidem pois foi o que vimos durante os seus sucessivos mandatos. Aguardemos durante dois meses mais para tirarmos conclusões.
    Maria da Trindade

    ResponderEliminar

O Notas de Aveiro não é responsável pelos comentários aqui escritos e assumidos pelos seus autores e a sua publicação não significa que concordemos com as opiniões emitidas. No entanto, como entendemos que somos de alguma forma responsáveis pelo que é escrito de forma anónima não temos pejo em apagar comentários...

Por isso se está a pensar injuriar ou difamar pessoas ou grupos e se refugia no anonimato... não se dê ao trabalho.

Não sabemos se vamos impedir a publicação de anónimos. É provável que o façamos. Por isso se desejar continuar a ver os seus comentários publicados, use um pseudónimo através do Blogger/Google e de-se a conhecer para notasaveiro@gmail.com.

João Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...