Páginas

quinta-feira, 3 de novembro de 2005

E mais outro blog

Finalmente Aveiro está a ficar dessassosegada na blogosfera. Depois de muito tempo a ser o único a pregar no deserto da participação civica e politica no concelho, vejo com agrado mais e mais blogs a surgir. O último, da autoria de um misterioso "Capitão" é o "Ecos da Capitania..."

Em relação a este, que promete alimentar polémica e qualidade à discussão pública e política em Aveiro, queria lembrar-lhe o seguinte:
Em Estarreja, vários eram os elementos da Assembleia Municipal, "da posição e da oposição" a debater as problemáticas dando a cara e passando as discussões da praça pública da blogosfera para o debate na Assembleia Municipal, num esforço de preocupação pelo cidadão e de prestação de contas - para além de afinar argumentos.
O mesmo queria ver em Aveiro. Por isso, e considerando que acredito que o "Capitão" pensa o mesmo, estou certo que daqui a poucos dias este blog já será assinado pelo nome detentor de tão distinta patente e rica prosa.

Outra tendência que observo com agrado é a preocupação, demonstrada por vários dos mais ilustres pensadores e politicos da nossa praça em registar o seu nome no blogger, de forma a comentar sem pruridos os vários blogues e a assumir a sua identidade.
Só fico contente com isso, pois possibilitará algumas alterações que vocês percebem...

24 comentários:

  1. Prezado JMO:
    agradeço as suas tão encomiásticas quanto imerecidas palavras.
    Quanto às suas sugestões, que agradeço, devo dizer-lhe que, embora não partilhe da hipersensibilidade reactiva do Dr. Candal, não reconheço a Estarreja o estatuto de farol da blogosfera política regional... :-)
    Quanto à assinatura, veremos... como diz a canção: que sera, sera... whatever will be, will be...

    ResponderEliminar
  2. Olhe que sim, capitão, olhe que sim...

    Aveiro tem sido um deserto na blogosfera e temos que reconhecer dois ou tres grandes marcos politicos na blogsfera a Estarreja - de lá não vem só a nossa nova presidente da AM, afinal...- pois Vladimiro Jorge Silva e Jose Matos, entremeados por outros episodicamente têm travado um lindo diálogo.

    Santa Terrinha na Murtosa, ^Murtosoeiro são também alguns bons exemplos...

    Acredite que Aveiro poderá ser tão bom e melhor. Com cada vez mais a dar a cara. Renovo o desafio proposto. E até aguardo mais blogs não episódicos...

    ResponderEliminar
  3. Caro JMO
    Estes são os verdadeiros serviçosde utilidade pública.
    Espero que sejam veículos de informação e opinião verdadeira e leal.Tenciono fazer o mesmo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. OLha joão, apareceu outro, agora, ...http://cagareu.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Caro JMO,

    Desde que me iniciei no mundo da blogosfera que procedi à criação de um blogname, bem como do respectivo blog acompanhante.

    Mas estas coisas da blogosfera tem a sua evolução muito própria, pelo que, o blog derivou para a manifestação (presunçosa) de uma hipotética veia poética que me serve apenas para extravasar algumas das coisas que nem sempre posso dizer.

    Assim, e porque se tornou a blogosfera um espaço de intervenção pública interessante, opto por assinar agora com o meu próprio nome .. o outro, deixo-o para o fim que foi criado, bem diferente da discussão que se faz neste e noutros ilustres blogs, desta bela cidade de Aveiro.

    Pedro Pires da Rosa

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  7. A propósito da blogosfera local, não posso deixar de reparar que o JMO refere o texto que o Alberto Souto colocou no seu próprio blog e que fez para a posse do Élio, não como isso mesmo, mas como "o texto de despedida". O seu lapso será "acto Falhado", JMO?

    ResponderEliminar
  8. Olhe anónimo,

    Já não estou com paciência para a estupidez.

    O termo correcto é discurso de termo de mandato.

    eu chamo-lhe texto de despedida. Algum problema da sua parte, que só insinua? Vá passear...

    ResponderEliminar
  9. Dou a conhecer um novo blog muito Aveirense: http://ceboleiros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Caro JMO,

    Aceitando o repto lançado pedia-lhe, ainda que ingenuamente, para que averiguasse quantos eram os administradores (Presidentes, Vice-Presidentes e vogais) das empresas municipais que não faziam parte do executivo camarário socialista.

    Solicitava-lhe ainda a sua análise ao facto de Élio Maia, depois do seu discurso de 'freguês-mor', não ter ficado com o pelouro das freguesias, ainda que o pudesse fazer de forma partilhada com outro vereador.

    Tinha-lhe ficado bem.

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  13. Estes anónimos até me fazem rir...

    Atiram aos pardais... só que esqueceram-se da arma em casa... E ainda por cima têm falta de pontaria!

    ResponderEliminar
  14. Como 13 é nº de azar, aqui vai o post 14...

    Há outro blog novo: o do Dr. Paulo Lobo, acerca da Vera Cruz...

    E promete dar água pelas barbas ao sr. Barbosa...

    É em http://cagareu.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  17. António MAtos anda á caça de um lugar no Teatro AVeirense.
    Ele que é militante do PSD levou 300? á coligação juntos po aveiro por anunciar os candidatos na apresentação da Lista á Vera-Cruz...
    É o amora á causa $$$$.

    ResponderEliminar
  18. Saúda-se o aparecimento de novo e brilhante spot de debate. O nome é sugestivo, o local emblemático, o posto que o autor ocupa ou atingiu nas Forças Armadas é meritório. Será que está já na pré-reforma ou ainda agora iniciou carreira? Pela forma segura, escorreita e altamente bem informada como procura dar-nos lições de ética e de leis, atrevo-me a dizer que talvez já tenha tarimbado qualquer coisita lá para os lados da antiga cadeia..., bem perto, por sinal, da capitania. Também deve ter subido rápido na hierarquia, graças a algumas arriscadas missões no estrangeiro (veja-se o oportuno recurso a outras línguas ao longo da bem estruturada prosa do Capitão). Pena é que tão garboso militar tenha perdido a noção da honra na última batalha que eventualmente travou; dedica-se agora à táctica da guerrilha, não consegue reagrupar a companhia, não sabe dos generais, nem se eles querem saber dele, enfim, reinaa confusão nas hostes que, para não terem que dizer mal de si prórprios dizem mal dos outros. É também normal. Aconselho-o vivamente a reler a aventura extraordinária do Lawrence da Arábia. Esse sim era um cavalheiro e soube com atravessar o Saara com sucesso.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  19. Boa prosa mas fiquei na mesma. Vá lá chiba-te...

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  22. Será tão completamente impossível deixarem os ataques pessoais de lado e passarem a atacar os projectos ou a falta deles? É que nã tem sido nada dignificante assistir ao espectáculo em torno do nome do Virgílio Nogueira, da sua pessoa, da indemnização,da atitude, da côr do carro, da graduação das lentes, etc..
    De uma vez por todas, deixem-se de pequenas cobardias encapotadas debaixo de um anonimato que tudo permite e abafa e critiquem positivamente o que é criticável: escolhas, projectos, linhas de rumo e estratégias; era assim que o Dr. Souto respondia à oposição e apercebo-me agora que os seus companheiros de viagem não gostam muito de ser tratados da mesma forma quando confrontados com situações inesperadas. Caros senhores, fiquem sabendo que não são os donos da verdade e que nã amedrontam nem sequer assustam com as velhas técnicas de uma esquerda panfletária, anónima, boateira, mal educada, sem princípios e que pensa ser dona da verdade. Para isso já tivémos que cheghue e Aveiro decidiu mudar. Nunca seremos iguais e nunca responderemos na mesma moeda. Sobra-nos em educação aquilo que vos falta em respeito pela individualidade de cada cidadão livre. Em Aveiro, terra da Democracia.

    ResponderEliminar
  23. O Sr. que assina Diogo importa-se de mencionar também o seu último nome?
    Cumprimentos,
    Diogo Machado

    ResponderEliminar
  24. Carta Aberta aos anónimos, ao Virgílio e ao João:

    Em primeiro lugar, chamo-me Diogo Lívio. Vivo entre Aveiro e Coimbra, trabalhando na área da saúde.

    Adoro discutir, pensar e tentar entender melhor o espaço que me rodeia. Adorei o projecto da orquestra desde o início e sempre que podia estava como espectador atento. Foi com muita surpresa que acompanhei a história lamentável do fecho da mesma. Não há estrutura mais prestigiante para uma cidade do que uma orquestra profissional com o valor da Filarmonia. Por isso fico contente independente da cor politica que Alberto Souto tenha feito com sucesso tudo o que estava ao seu alcance para salvar este órgão cultural. Sem queres entrar em ataques pessoais, e peço-lhe por favor não interprete isto como tal, o senhor foi desmascarado em algumas mentiras e nunca se leu palavras de luta para salvar a mesma. Sempre li o que escreveu e o discurso era sempre acompanhado de raiva, tentativas para se desculpar e tentar mostrar o óptimo trabalho que fez. Estes artigos estão publicados e podem ser facilmente lidos e correctamente analisados. É certo que toda a gente erra, eu incluído, se calhar mais do que o senhor. As minhas perguntas são óbvias: Se nunca se interessou e abandonou a orquestra porque quer voltar? Com as más relações músicos e antiga direcção que clima de estabilidade pretende dar? E se não foi o tipo de director executivo que fica até afundar o barco, se aceitou a indemnização que tinha direito sem qualquer problema porque vem agora voltar a um sítio onde imagino que é tudo menos bem-vindo? Acho que as instituições devem ser geridas com o máximo de honestidade e honra entre todos os parceiros coisa que no seu tempo falhou como ficou muito claro em todos os jornais. Mas acredito que tenha aprendido muita coisa e que será uma mais valia para o Teatro Aveirense. É com os erros que muita da evolução se faz. Não creio que com o seu nível quererá cair no mesmo erro duas vezes. Ou será que quer provar algo a si e aos outros? Penso que será mais isto. Em todo caso não interprete isto com um ataque e deixo este comentário como uma pergunta.

    Parabéns ao blog e viva a discussão?

    ResponderEliminar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...