Páginas

quinta-feira, 22 de setembro de 2005

Campanha vista de Lisboa III - Gestão comunicacional

Já não consigo perceber, caro Élio, metade da sua campanha.

Sei que foram detectados, de forma correcta, os "handicaps" da candidatura de Alberto Souto. A saber: a componente financeira - sejam as dividas, taxas, seja a má gestão dos dinheiros; as obras no centro da cidade e correspondente abandono das freguesias rurais; a pouca preocupação social/associativa.

Tendo em conta os "erros" do adversário, deve ter montado uma estratégia - denunciar aquilo que estava mal, como disse nas entrevistas ao Diário de Aveiro e ao Público na componente financeira e de taxas - e passar a mensagem que, consigo, as coisas iam melhorar para as freguesias rurais (vamos ser directos, são 10 versus 4).

Até ai tudo bem. Só que as quatro freguesias urbanas: Vera Cruz, Glória, Esgueira e Santa Joana - não toda mas podemos acrescentar as franjas populacionais ao redor da cidade de parte de São Bernardo e Aradas, concentram metade dos sessenta mil recenseados (dados das últimas legislativas).

Ora, onde estão as ferramentas que são necessárias para passar a mensagem a essa faixa populacional? Novos cartazes? Folhetos para dizer aquilo que vai fazer em forma resumida? o programa eleitoral, seja numa versão extensa, seja numa versão mais agradável? Uma sede de campanha no centro da cidade?

É que a sua campanha, de formiguinha, funciona bem nas freguesias rurais... Mas não funciona na faixa urbana dos 25-45...

Caro Élio, eu sei que se calhar nem metade destas faltas é sua culpa. Mas é o Élio Maia que vai ser confrontado com isso a 10, se perder as eleições...

7 comentários:

  1. isto deve ser estrategia... a Skipper ja me respondeu a mm questao no blog dela... nao me parece uma boa estrategia mas eles dizem que sim...

    na minha opiniao o Elio parece mais o tipo de cnadidato nao urbano... prefere descer ate as pessoas (ou subir como ele parece usar) e la ficar a dizer da sua justica... o problema 'e que aveiro e' uma cidade... e e' desta que veem grsnde parte dos votos q o podem eleger...
    no entanto ate seria curioso Elio nao ganhar ou empatar tecnicamente em aveiro e ganhar na parte rural aveirense !!! tinhamos um presidente do povo rural!!!:))

    ResponderEliminar
  2. Pois é João... e quem ganha com isto é a Editorial Presença (passe a publicidade) pois além do «Onde está o Wally» passou também a publicar, com êxito assinalável, o «Onde está o Élio » oferecendo de brinde um apêndice com o Título «Faça você mesmo o programa para governar Aveiro»

    Senão fosse sério daria para rir...

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Penso que a campanha tem a marca do Élio.
    Campanha de acordo com os recursos disponíveis, não fazendo despesas para outros pagar, com um programa que estou certo será excelente, porque teve na base o trabalho de uma grande equipa, agora qualificado com as sugestões dos Aveirenses.
    Não contem com o Élio para show off.
    Não o façam descer ao pântano em que outros estão habituados a chafurdar.
    É um político diiferente. Melhoer é um Autarca. E é um Autarca que os Aveirenses querem eleger no próximo dia 9 de Outubro.

    ResponderEliminar
  5. O ABRUPTO FEITO PELOS SEUS LEITORES:

    PROPAGANDA POLÍTICA E OS POSTES DA EDP

    Sou um cidadão residente em S.Bernardo - Aveiro e sou Electricista de profissão.Serve esta descrição para alertar para uma situação que está a acontecer na minha freguesia e não só, e passo a explicar.

    Como cidadão tenho que lamentar que se coloquem placards de campanha política fixos aos postes da EDP e na época de Natal não se possa fixar iluminação decorativa de Natal aos mesmos.Como Electricista também é de lamentar que quando solicitamos uma ligação para execução de obras não nos seja permitido fixar a baixada aos mesmos postes e para campanha politica já é autorizado.

    Posso ainda informar que actualmente os postes são pagos pelos cidadãos que requisitam a baixada que por sua vez são obrigados a cede-los a titulo definitivo à EDP para que a EDP por sua vez os ceda para campanha politica, o que é de lamentar. Todos os placards que vi estão associados a um único partido político o que torna a situação ainda mais grave.

    Será que a EDP está ao serviço dos cidadãos ou ao serviço da politica?

    (Júlio Gonçalves)

    ResponderEliminar
  6. Acho que seria importante referir que o Partido em causa é o Partido Socialista, e que até agora a EDP não removeu as respectivas tarjas.

    ResponderEliminar
  7. sim sim...

    E os canídeos que lubrificam as bases dos ditos? também são socialistas?

    Infelizmente o comportamento da EDP face aos clientes é mau, bastante mau mesmo. Mas insinuações desse teor são piores ainda. Enfim, como o programa do Dr. Élio se esfumou no nevoeiro matinal Aveirense os argumentos descambaram em coisas (perdoem-nos a falta de adjectivo próprio) destas.

    ResponderEliminar

O Notas de Aveiro não é responsável pelos comentários aqui escritos e assumidos pelos seus autores e a sua publicação não significa que concordemos com as opiniões emitidas. No entanto, como entendemos que somos de alguma forma responsáveis pelo que é escrito de forma anónima não temos pejo em apagar comentários...

Por isso se está a pensar injuriar ou difamar pessoas ou grupos e se refugia no anonimato... não se dê ao trabalho.

Não sabemos se vamos impedir a publicação de anónimos. É provável que o façamos. Por isso se desejar continuar a ver os seus comentários publicados, use um pseudónimo através do Blogger/Google e de-se a conhecer para notasaveiro@gmail.com.

João Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...